Homenagem ao Cante Alentejano no CCB

Homenagem ao Cante Alentejano no CCB
Cerca de uma dezena de grupos corais vão atuar no dia 25 no Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa, numa homenagem ao cante alentejano, declarado em novembro Património Imaterial da Humanidade.
De acordo com o CCB, no espetáculo no grande auditório estão confirmados os grupos corais de Baleizão, os Cantares de Évora, os Mainantes e Os Ceifeiros de Cuba. A eles juntam-se ainda os grupos corais e etnográficos da Casa do Povo de Serpa, Os Camponeses de Pias e Amigos do Alentejo do Feijó.
Este encontro em Lisboa pretende celebrar o reconhecimento internacional de "um canto coletivo, sem recurso a instrumentos e que incorpora música e poesia", associado geograficamente ao Baixo Alentejo.
O cante alentejano foi classificado como Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO - Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, a 27 de novembro em Paris.
De acordo com a candidatura portuguesa, o cante era sobretudo interpretado por classes trabalhadoras, consideradas rurais e camponesas no passado, mas que eram proto-industriais ou industriais, porque trabalhavam na agricultura com máquinas ou em explorações mineiras.
O grupo Os Mineiros de Aljustrel, formado em 1926, é considerado o primeiros grupo coral de cante alentejano.
A propósito daquela classificação internacional, a Câmara Municipal de Beja declarou 2015 como Ano Municipal do Cante Alentejano, com iniciativas para promover esta prática social e cultural.