Grupo Endutex comprou Torre de Oeiras por sete milhões

Grupo Endutex comprou Torre de Oeiras por sete milhões
O grupo Endutex, originariamente de têxtil, ampliou o seu investimento no imobiliário, ao comprar por sete milhões de euros a denominada “A Torre” de Oeiras, cuja construção está parada desde 2013, foi hoje anunciado.
 
Suspenso devido a insolvência do antigo proprietário e com um total de 6.400 m2, distribuídos por 13 andares, o projeto será inaugurado até ao final do ano com escritórios para arrendar, segundo comunicado do grupo da zona de Santo Tirso.
 
O edifício, cujas obras ligeiras se iniciam em setembro, garante 260 lugares de estacionamento.
 
“Não pretendemos ser apenas um centro empresarial comum, queremos que as empresas instaladas se sintam em comunidade e possam partilhar ideias e negócios”, referiu André Ferreira, administrador do grupo Endutex, citado em comunicado.
 
Na área do imobiliário, a empresa soma ainda o projeto ‘District Offices and Lifestyle’, inaugurado em fevereiro no centro do Porto, que conta com 55 empresa instaladas, e o Parque Empresarial da Baiona, inaugurado em 2009, onde estão 40 empresas.
 
“De referir que os hotéis Moov foram a escola que nos fizeram acrescentar serviços ao imobiliário”, segundo uma resposta do grupo a questões da Agência Lusa.
 
O grupo tem três unidades hoteleiras da marca no Porto, Matosinhos e Évora e para os próximos dois anos está já confirmada a abertura de mais três hotéis em Lisboa (no Centro, Parque das Nações e Oeiras) e dois no Brasil (Curitiba e Porto Alegre).
 
O grupo têxtil foi fundado em 1970 e exporta cerca de 85% da sua produção feita em Portugal e no Brasil. Tem filiais para comercialização/distribuição em Espanha, Alemanha, Polónia, República Checa, Hungria e Estados Unidos.