Greve da Refer afecta circulação de comboios, CP diz que não há grandes problemas

Greve da Refer afecta circulação de comboios, CP diz que não há grandes problemas
A circulação ferroviária está a fazer-se sem grandes perturbações na sequência da greve dos trabalhadores da Refer, empresa gestora da rede ferroviária, tendo-se realizado 106 comboios até às 09:00, disse uma fonte da CP.
A greve dos trabalhadores da Refer está inserida numa semana de luta (que teve início na segunda-feira) dos funcionários do setor dos transportes, com a realização de plenários e paralisações em várias empresas públicas e privadas.
Em declarações hoje à agência Lusa, fonte da CP - Comboios de Portugal adiantou que até às 09:00 realizaram-se 106 viagens de comboio, mais um do que estava determinado para os serviços mínimos.
 Num dia normal, no mesmo período circulam 262 composições.
A mesma fonte disse que os serviços mínimos estão a funcionar bem apesar da greve da Refer e do rescaldo da greve da CP na quarta-feira, cujos efeitos ainda se fazem sentir.
Também uma fonte da Refer disse hoje de manhã à agência Lusa que os serviços mínimos estão a ser cumpridos.
“A greve afeta sobretudo os operadores, reguladores e gestores de infraestruturas, podendo ter alguma influência na circulação de comboios no país, mas a informação que tenho é a de que os serviços mínimos estão a ser cumpridos”, disse a mesma fonte.
A greve dos trabalhadores da Refer está integrada na semana de luta dos trabalhadores dos transportes promovida pela Federação dos Sindicatos dos Transportes e Comunicações (Fectrans), que se prolonga até sábado.
A Fectrans anunciou na quarta-feira uma adesão “quase total” à greve dos trabalhadores da CP, tendo sido encerrado o serviço comercial da empresa e das bilheteiras.