Governo lança concurso para novo terminal de cruzeiros de Lisboa

Governo lança concurso para novo terminal de cruzeiros de Lisboa

O Governo lançou hoje o concurso internacional para a construção e concessão do novo terminal de cruzeiros do porto de Lisboa, em Santa Apolónia, que representa um investimento privado global de cerca de 22 milhões de euros.
Da autoria do arquiteto João Carrilho da Graça, o novo terminal é, segundo o próprio, um edifício pequeno, simples, discreto e “amigo do ambiente”.
Com cerca de 13 mil metros quadrados de área útil, o terminal vai permitir a entrada e saída de passageiros de vários navios em simultâneo, terá um restaurante na cobertura, uma cafetaria, um pequeno espaço comercial para serviços como correios e farmácias e espaços verdes.
Segundo o secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, o novo terminal deve estar concluído entre junho e dezembro de 2015.
No final da apresentação do projeto do arquiteto Carrilho da Graça, o governante frisou aos jornalistas que a nova gare vai levar mais turistas e mais valor para Lisboa.
“É importante pelo investimento e pela criação direta de postos de trabalho que gera, mas sobretudo porque dá dinamismo a um segmento que o Porto de Lisboa tem vindo a investir nos últimos anos, que é o segmento do turismo”, disse Sérgio Monteiro.
O secretário de Estado defendeu ainda a importância de se apostar no segmento do “turn around” (o passageiro começa e acaba a sua rota em Lisboa) porque “duplica em média a receita que cada passageiro deixa em Lisboa, aumenta as dormidas, aumenta as visitas às cidades, aos restaurantes e aos museus”.
Afirmando que o Governo tem promovido Portugal como um destino no turismo de cruzeiros, Sérgio Monteiro sublinhou que o objetivo é o de continuar a “projetar o país e a cidade de Lisboa como um destino de negócios, de turismo e de lazer” e “permitir que esse investimento seja verdadeiramente criador de valor”.
Quanto ao futuro concessionário do novo terminal de passageiros, o governante disse que o Governo “não faz qualquer discriminação positiva ou negativa relativamente a nacionalidades”, mas lançou um pedido: “Gostávamos muito que quem ganhasse esse concurso pudesse responder à vontade que temos - que o número de passageiros aumentasse muito e que o dinheiro investido na cidade e no país seja cada vez maior”.
Segundo a diretora de cruzeiros do Porto de Lisboa, Manuela Patrícia, a concessão do novo terminal será exclusiva durante os primeiros 15 anos e, entre os critérios para a adjudicação estão o cumprimento do tráfego mínimo de 550 mil passageiros por ano, o melhor valor da taxa de passageiros e o prazo da concessão.
Em 2011 Lisboa recebeu 502 mil passageiros de cruzeiros, número que aumentou para 522 mil no ano passado.
Este ano, a estimativa aponta para um crescimento na ordem dos 7% (560 mil passageiros).
Quanto aos cruzeiros que fazem escala em Lisboa, o crescimento em 2012 foi de 13% e para este ano estão previstas 355 escalas na capital portuguesa.
Segundo o Observatório do Turismo de Lisboa, a capital portuguesa está entre os 10 destinos preferidos dos turistas de cruzeiros.