GNR arranca com operação de fiscalização sobre motociclos e ciclomotores

GNR arranca com operação de fiscalização sobre motociclos e ciclomotores

A Guarda Nacional Republicana (GNR) vai arrancar com uma “operação de fiscalização intensiva”, entre os dias 18 e 21 de julho, especialmente direcionada para os motociclos, ciclomotores, triciclos e quadriciclos.
Em comunicado, a GNR anuncia que a operação "Moto" vai decorrer entre as 08:00 do dia 18 de julho e as 21:00 do dia 21, em todo o território nacional, mas com especial incidência nas estradas com maior tráfego e nos locais onde são mais frequentes os acidentes com este tipo de veículos.
De acordo com a GNR, a operação tem como objetivos “garantir aos utentes das vias uma maior segurança e sensibilizar os motociclistas para uma condução prudente”.
A GNR lembra que, em 2012, os acidentes com motos provocaram 137 mortos, 368 feridos graves e 75 feridos ligeiros e que, já nos primeiros seis meses de 2013, registaram 1.896 acidentes com motociclos ou ciclomotores, dos quais resultaram 36 mortos e 122 feridos graves.
No terreno vão estar 3.186 militares dos comandos territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito, a realizar 1.396 ações preventivas.
Os militares “vão estar particularmente atentos ao excesso de velocidade, ao uso de capacete, à habilitação legal para conduzir, às manobras, ao seguro de responsabilidade civil, ao estado de pneumáticos e das matrículas e à condução sob efeito de álcool”, diz a GNR.