Futebol Benfica faz a ‘dobradinha’ ao conquistar Taça de Portugal

 Futebol Benfica faz a ‘dobradinha’ ao conquistar Taça de Portugal
O Futebol Benfica conquistou a Taça de Portugal de futebol feminino pela primeira vez na sua história, ao bater na final o Clube de Albergaria, por 1-0, após prolongamento, alcançado desta forma uma inédita ‘dobradinha'.
 
Depois de duas finais perdidas, diante de 1.º de Dezembro, em 2010/11, e Atlético Ouriense, em 2013/14, o ‘Fofó’ aplicou a velha máxima e à terceira tentativa conseguiu vencer a prova ‘rainha’, na sua 12.ª edição.
 
O clube lisboeta terminou uma época de ‘sonho’, na qual arrecadou também o título de campeão nacional, ainda que tenha sofrido bastante para vencer o encontro disputado no Estádio Nacional, Oeiras, apenas decidido no prolongamento, graças a um tento de Joana Flores, aos 114 minutos.
 
Contudo, a formação de Albergaria-a-Velha deu forte réplica e teve em Jéssica Silva e Andreia Norton as protagonistas da partida, desde logo pela velocidade e imprevisibilidade que imprimiram ao jogo das aveirenses, que apareceram bastante mais ‘soltas’ do que as campeãs nacionais.
 
De resto, Jéssica Silva foi o denominador comum nas três ocasiões criadas pelo Clube de Albergaria na primeira parte: primeiro num remate à figura de Elsa Santos, depois ao assistir Sandra Pinheiro, que possibilitou uma grande intervenção da guardiã do ‘Fofó’ e, por fim, em mais um pontapé que levava ‘selo’ de golo, mas que foi novamente travado por Elsa Santos.
 
Por seu lado, o Futebol Benfica deu uma pálida imagem no primeiro tempo e, à exceção de um canto em que causou ‘calafrios’, não mais criou qualquer oportunidade clara de golo, permitindo que a guarda-redes do Albergaria, Rute Costa, fosse uma verdadeira espetadora.
 
Se a primeira parte ainda teve momentos de emoção, a etapa complementar revelou-se ‘amorfa’ dentro das quatro linhas, valendo sobretudo pela animação dos muitos adeptos do Clube de Albergaria que se deslocaram ao vale do Jamor.
 
No relvado, os dois conjuntos deixavam o tempo passar e apenas as ‘encarnadas’ Joana Flores, num cabeceamento fraco, e Filipa Galvão, num livre que passou perto da barra, ‘agitaram’ as hostes do ‘Fofó’.
 
Com o passar dos minutos, começaram a surgir sinais evidentes de cansaço nas duas equipas, que pouco ou nada arriscaram nos instantes finais, obrigando à disputa de mais 30 minutos adicionais, durante os quais houve mais ‘coração’ do que discernimento.
 
No entanto, quando nada o fazia prever, Joana Flores apareceu na área, antecipou-se à guarda-redes Rute Costa e inaugurou o marcador, num lance que gerou muitos protestos e que levou à interrupção do jogo durante quatro minutos.
 
Depois de dissipar as dúvidas com a assistente, a árbitra acabou mesmo por validar o golo que daria o triunfo e consequente ‘dobradinha’ ao ‘Fofó’.
 
 
 
Jogo realizado no Estádio Nacional, em Oeiras.
 
Futebol Benfica - Clube de Albergaria, 1-0 (após prolongamento).
 
Marcadora:
 
1-0, Joana Flores, 114 minutos.
 
 
 
Equipas:
 
- Futebol Benfica: Elsa Santos, Matilde Fidalgo, Ana Teixeira, Filipa Patão, Sofia Nunes, Catarina Realista, Sílvia Brunheira, Patrícia Gouveia, Andreia Silva, Joana Flores (Catarina Carvalho, 120+4) e Filipa Galvão (Joana Marques, 95).
 
(Suplentes: Sara Costa, Miriam Lobato, Joana Marques, Catarina Carvalho, Carla Silva, Joana Rosa e Andreia Marques).
 
Treinador: Pedro Bouças.
 
- Clube de Albergaria: Rute Costa, Patrícia Mendes, Carolina Silva, Raquel Reis, Sara Santos, Catarina Almeida, Ana Almeida (Ana Tavares, 107), Érica Gonçalves, Andreia Norton (Rita Cheganças, 88), Jéssica Silva e Sandra Pinheiro (Bárbara Martins, 12).
 
(Suplentes: Tânia Oliveira, Cátia Marques, Bárbara Martins, Rita Cheganças, Patrícia Oliveira, Joana Baptista e Ana Tavares).
 
Treinador: Paula Pinho.
 
 
 
Árbitra: Catarina Campos (Lisboa).
 
Ação disciplinar: cartão amarelo para Ana Teixeira (56), Joana Flores (98), Sofia Nunes (109) e Elsa Santos (120+2).
 
Assistência: cerca de 3.000 espetadores.