Fundação 'O Século' promove leitura lusófona entre os mais novos

Fundação 'O Século' promove leitura lusófona entre os mais novos
A Fundação ‘O Século’, em São Pedro do Estoril, volta a promover, entre os dias 13 e 18 de Março, a 3.ª edição do Encontro de Literatura Infanto-Juvenil da Lusofonia.
 
A língua portuguesa tem mais de 800 anos, é uma das mais antigas do mundo, a 5.ª mais falada no Planeta, com cerca de 250 milhões de falantes, sendo a língua oficial da quase totalidade dos países da CPLP. A relação com a língua materna, ao nível dos hábitos de leitura, é essencial  para a aprendizagem de vocabulário e desenvolvimento da imaginação e criatividade, em especial desde tenra idade, e era já uma preocupação de João Pereira da Rosa, jornalista e fundador da Fundação ‘O Século’. 
É, precisamente, com o principal objectivo de favorecer o debate em torno da literatura para a infância e juventude, a circulação do livro e do autor no espaço da lusofonia e o intercâmbio de culturas, estórias e saberes, que surge o encontro, que se realiza pelo terceiro ano consecutivo, e reúne alguns dos mais reconhecidos escritores, ilustradores, contadores de histórias entre outros ilustres convidados e especialistas do panorama lusófono.
A visita de escritores, contadores de histórias e ilustradores às escolas dos vários concelhos da Grande Lisboa para participarem em sessões de leitura e conversa, marca o arranque do encontro, nos próximos dias 13, 14 e 15 de Março.
A partir de dia 16, os trabalhos seguem no Auditório Comendador Rui Nabeiro, onde os convidados  e diferentes especialistas se reúnem tendo em vista a promoção do debate em torno dos temas relacionados com a literatura para infância e juventude. ‘As bibliotecas escolares e o futuro da promoção da leitura’, ‘Caminhos para a literacia visual’, ‘Oratura e literatura na lusofonia’, ‘Os jovens escritores, as escolas e o mercado editorial’, ‘Edição, divulgação e comercialização dos livros infantis’ e ‘A literatura para a infância e juventude como instrumento de consolidação da lusofonia’, são alguns dos principais tópicos que marcam as mesas-redondas do encontro.