Funcionários de hotel desviavam bens alimentares

Funcionários de hotel desviavam bens alimentares

A PSP anunciou a detenção de cinco funcionários de um dos maiores hotéis da Linha de Cascais, suspeitos de desviarem bens alimentares avaliadas em 750 mil euros.

Nos últimos seis meses, os agentes da polícia, sob a direcção do Ministério Público de Cascais, levaram a cabo uma investigação que contemplou a vigilância de quatro empregados do hotel e ainda um outro, já aposentado, com idades entre os 53 e os 68 anos, todos com mais de 20 anos de casa.

Segundo um comunicado da PSP, os funcionários actuavam de forma organizada e desviavam diversos artigos relacionados com a área da restauração, quer imediatamente após a sua aquisição junto das superfícies comerciais, quer directamente da área de economato, para consumo próprio e de terceiros.

Durante a manhã de quinta-feira, elementos da Investigação Criminal da PSP de Cascais desencadearam a "Operação Gourmet", dando cumprimento a seis mandados de busca domiciliários, nas zonas de Alcabideche, Tires, São Domingos Rana, Carcavelos, Parede e Estoril.

Nas residências dos suspeitos foram localizados diversos bens furtados do armazém do hotel.

O caso remonta a 2007, e ano após ano, a área de economato apresentava sempre prejuízo. Em cinco anos, as autoridades estimam que os suspeitos terão desviado mercadoria que ascende a 750 mil euros.

Os cinco detidos ficaram sujeitos à medida de coação de Termo de Identidade e Residência.