Fruta faz de alunos heróis de bons hábitos

Fruta faz de alunos heróis de bons hábitos

Dia Mundial da Alimentação serviu de mote para o segundo ano do projecto ‘Heróis da Fruta’ que luta contra a obesidade infantil.
“Mãe, eu quero um lanche saudável.” O pedido é do pequeno Tiago, de 8 anos. A confidência é da mãe, Paula Carvalho, que não faltou à chamada no dia 16 de Outubro, Dia Mundial da Alimentação, assinalado com toda a pompa na Escola EB1 da Abóboda n.º 1, em Cascais, com o lançamento da segunda edição dos “Heróis da Fruta”.
Sem luxos ou vaidades, mas com muito empenho e orgulho nos resultados já conseguidos, a APCOI – Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil apresentou o segundo ano de “Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável”. Uma iniciativa nacional, com todos os distritos de Portugal Continental e Ilhas representados, e que visa alterar os hábitos alimentares das crianças do Pré-Escolar e Primeiro Ciclo. “No ano passado que foi o primeiro, foi completamente inesperada a tamanha adesão. Ao todo tivemos mais de 27 mil crianças a participar, num conjunto de mais de 500 escolas, e mais importante do que os números foi o impacto que o projecto teve, com as crianças a alterarem mesmo os seus hábitos e a trazerem para a escola mais vezes fruta para o lanche”, conta Mário Silva presidente fundador da APCOI.
A associação ficou “alarmada com um dos estudos divulgado pelo Instituto Nacional de Saúde, Dr. Ricardo Jorge, e pela Organização Mundial de Saúde, que indica que apenas 2% das crianças portuguesas até aos 10 anos dizem consumir fruta fresca diariamente. Um dado extremamente importante e revelador dos hábitos alimentares”, reforça Mário Silva, acrescentando que o mesmo estudo apontava que “cerca de 90% das crianças consome ‘fast-food’ e bebidas açucaradas, pelo menos 4 vezes por semana”.
O responsável está por isso empenhado em mudar hábitos e revela-se orgulhoso por no ano passado os “Heróis da Fruta” terem conseguido “um aumento efectivo de 26% no consumo diário de fruta”, face ao consumo registado antes da iniciativa chegar às escolas.
A ideia passa por incentivar os alunos a levar fruta para os lanches na escola e engloba várias actividades motivacionais a decorrer ao longo do ano lectivo. Cada turma faz um quadro de mérito, onde ficam registados os alunos que mais fruta consumiram.
Crente no sucesso contínuo da iniciativa, Mário Silva, explicou ainda ao Jornal da Região que a crise também não é desculpa para não ter uma alimentação saudável. “Trazer fruta para a escola contribui para a poupança em casa, porque fazer uma alimentação saudável é mais barato do que algumas pessoas por vezes têm ideia. Sai mais barato trazer uma peça de fruta para o lanche, que um bolo ou um produto industrializado”.
A apresentação desta segunda edição contou com a presença de Ricardo Carriço, actor e embaixador da APCOI, de Rita Ferro Rodrigues e de Sara, uma das concorrentes do concurso da SIC “Toca a Mexer”. Dinâmico e sempre muito divertido junto dos mais novos, Ricardo Carriço aplica sem rodeios a palavra “assustador” quando fala do flagelo da obesidades infantil e não tem dúvidas que podem ser “as crianças a levar novos hábitos alimentares para dentro de casa!”.
Este ano, o projecto vai abranger cerca de 32 mil alunos, de quase 800 jardin-de-infância e escolas básicas do 1.º ciclo, públicas e privadas, de Portugal inteiro.