Fiat 500X 1.3 Multijet: SUV da moda está mais acessível

Fiat 500X 1.3 Multijet: SUV da moda está mais acessível
Com a nova motorização 1.3 MultiJet de 95 cv, o Fiat 500X reforça argumentos para se impor no segmento dos SUV Compactos. O que perde em potência face às motorizações 1.6 MultiJet (120 cv) e 1.4 MultiAir (140 cv), ganha em economia e eficiência.
 
O bloco turbodiesel de 1.3 litros vem completar a gama de motores proposta para o membro mais versátil da família 500, tornando-o mais competitivo em termos de preço final. Ainda para mais, nesta altura, a Fiat mantém em curso uma campanha que disponibiliza uma versão razoavelmente bem equipada do 500X por menos de 20.000€, dando-lhe trunfos face à concorrência mais directa (Nissan Juke e Renault Captur).
Depois de já termos ensaiado as versões mais potentes do 500X, o que podemos dizer sobre esta nova opção, é que mantém os pergaminhos de todas as outras, descontando, claro, a diferença na potência. Porém, esta é compensada pela diminuição do preço de venda e da carga fiscal associada, mantendo-se todas a características de versatilidade, espaço interior, conforto e oferta de equipamento. Ou seja, quanto a nós, esta é a opção mais equilibrada para o mercado nacional, capaz de catapultar as vendas do 500X.
 
O motor 1.3 com turbo de geometria variável e injecção directa, acoplado a caixa manual de cinco velocidades (bem escalonada e de utilização agradável ) revela-se bastante competente, mostrando agilidade e energia suficiente para todos os tipos de solicitações. Seja em meio urbano, na estrada ou até fora dela. Para tal, muito contribui o 'Drive Mood Selector', com três modos de utilização (Normal, Sport e All Weather) que alteram a resposta do acelerador, a assistência da direcção e o binário.
 
Quanto a consumos, a marca anuncia médias de 4,1 l/100 km, não muito longe dos 5,1 l/100 km registados pelo JR em utilização mista, que compreendeu também passagens por estradões de gravilha, onde o 500X está muito à-vontade.
 
Ao nível de equipamento, a versão Pop Star do 500X City Look está bem apetrechada, com destaque para o sistema multimédia e ecrã táctil de 5'', jantes de liga leve de 17'', cruise control com limitador de velocidade, travão eléctrico, sensor de pressão de pneus, controlos de estabilidade e de tracção, entre muitos outros itens. A estes podemos juntar sensores de estacionamento (250€), sensores de luz e chuva e espelhos retrácteis (350€) e jantes de 18'' (400€).
 
Em suma, uma excelente opção, personalizável em termos de decoração, estilo e equipamento, de forma a tornar-se num carro de família ou num SUV mais radical.  
 
Entrada no segmento da moda
 
O 500 X representa a entrada da Fiat num dos segmentos da moda, o dos crossover ou dos SUV compactos, tirando partido das sinergias com a norte-americana Jeep. De resto, o 500 X partilha plataforma e muitos componentes com o também recente Renegade, resultando num produto apelativo e com interessante nível de qualidade.
 
Ao sairmos para a estrada com o novo 500 X, na versão Cross, mais musculada e indicada para quem gosta de caminhos alternativos ao asfalto, fomos confrontados com todo o tipo de olhares de admiração pela imponência do novo modelo. De facto, a sexta recriação do mítico 500 é bastante atraente e destaca-se pela imagem de robustez transmitida por uma carroçaria de 4,27 metros de comprimento (menos dois cm na versão city), 1,80 de largura e 1,60 de altura.
Com estas dimensões, o habitáculo tem espaço suficiente para acomodar confortavelmente cinco pessoas, sobrando ainda uma generosa bagageira de 350 litros (950 com os bancos rebatidos). Os bancos da frente oferecem regulação em altura e apoio lombar, sendo que a posição de condução sai favorecida com a excelente ergonomia de todo o conjunto.
 
Para além do novo motor 1.3 Multijet, o 500 X apresenta mais duas opções de motorização: o 1.4 MultiAir Turbo, de 140 cv, a gasolina e o Diesel 1.6 Multijet, de 120 cv. Este último, também testado pelo JR, garante 320 Nm de binário, disponíveis a partir das 1750 rpm, com um desempenho surpreendente em todos os tipos de condução, nomeadamente, fora de estrada. 
 
Aqui, entra em acção o “Mood Selector”, que assume as funções de um controlo dinâmico de condução, influenciando a resposta do motor, dos travões e da direcção consoante o modo escolhido: Auto, para um equilíbrio entre performance e consumos; Sport, para tirar o máximo partido da potência, e All Weather, para andar na terra, lama, chuva ou neve.
 
De referir que a distância ao solo de 179 mm, garante condições para pequenas aventuras fora de estrada, mas também para galgar passeios ou vencer os pisos degradados das nossas cidades. Não menos importante, cumprindo o que é habitual na marca italiana, o 500 X é bastante económico, conseguindo consumos na casa dos 5,6 l/100 km (a marca anuncia 4,1l/100 km).  
 
Paulo Parracho