Festival Sete Sóis Sete Luas arranca na sexta-feira em Oeiras

Festival Sete Sóis Sete Luas arranca na sexta-feira em Oeiras

O Festival Sete Sóis Sete Luas, que irá decorrer em 33 cidades da Europa, África e América do Sul, vai arrancar esta sexta-feira em Oeiras, espalhando-se ao longo do verão por outras seis cidades portuguesas.

Em Oeiras, com a Fábrica da Pólvora de Barcarena a servir como cenário principal, o destaque vai para a estreia de Mazagão.7Luas.Orkestrada, a nova produção musical de José Barros, dos Navegante, que conta com músicos portugueses, espanhóis, marroquinos, brasileiros e cabo-verdianos e que irá inaugurar o evento, na sexta-feira.

Além desta, outras cinco novas produções musicais terão a sua estreia neste Festival, como a Med.Arab.Orkestra, liderada por José Peixoto, a Mythos.7Sóis.Orkestra, de André Santos, e a Luasitania.Orkestra, que propõe uma "fusão harmoniosa de ritmos espanhóis, portugueses e brasileiros".

Os outros novos projetos são a Vibra-Sóis.Orkestran e, por último, a Lusa.Cordas.Orkestra, dirigida pelo bandolinista Luís Peixoto.

A organização sublinha que o Festival visa "aproximar os povos através da linguagem universal da música popular contemporânea e quer estabelecer uma política de diálogo intercultural entre os países das duas margens do Mediterrâneo e do mundo lusófono".

Por isso, acrescenta, o festival integra, nas suas produções originais, músicos portugueses e músicos oriundos de outros países.

O Sete Sóis Sete Luas decorre ao longo de todo o verão, até setembro, e as outras localidades portuguesas que recebem o Festival são Ponte de Sôr, com extensão a Montargil, Alfândega da Fé, Castelo Branco, Castro Verde, Elvas e Odemira.

Na área da lusofonia integram a rede do Festival Cabo Verde com cinco localidades, e o Brasil com três.

Dos outros países da rede, Marrocos está presente com Tânger e El Jadida (a antiga Mazagão), a Espanha conta quatro cidades, entre elas Ceuta, no norte de África e a Tunísia com Béja.

Fazem também parte as localidades de Frondignam, na França, Ioannina, na Grécia, Piran, na Eslovénia, Rovinj, na Croácia e Baia Spnie e Aiud, na Roménia.

A Itália detém o recorde de localidades - 10 - entre elas, Pontedera, onde se encontra um Centrum Sete Sóis Sete Luas, Roma, Gaeta, Oristano e Pollina.