Festival de Sintra sob o signo da juventude

Festival de Sintra sob o signo da juventude

 

A edição de 2013 do Festival de Sintra realiza-se sob o signo da juventude e decorre até 12 de julho. As gerações do futuro são neste ano assinaladas por um conjunto de jovens intérpretes, entre os quais diversos pianistas de elevado talento artístico e com carreiras internacionais de sucesso, tanto portugueses como estrangeiros.

 

Artistas jovens e dotados da capacidade de comunicar às gerações atuais e de passar às seguintes o testemunho da interpretação musical a um nível de excelência técnica e artística.

A aposta nos jovens intérpretes sempre constituiu uma linha que o Festival de Sintra procurou preservar nas suas sucessivas edições. Este ano, porém, essa aposta desloca-se para o próprio cerne a partir do qual se constrói toda a programação musical.

O ano 2013 será repleto de efemérides e celebrações de alguns dos compositores mais marcantes da história da música, como foram, entre outros, Giuseppe Verdi (1813-1901), Richard Wagner (1813-1883) ou Benjamin Britten (1913-1976), assinalando-se também o pianista virtuoso e compositor oitocentista Charles-Valentin Alkan (1813-1888), contemporâneo de Chopin e de Liszt.

O Festival de Sintra associa-se, como não podia deixar de ser, a essas celebrações e homenagens, procurando destacar, tanto quanto possível, as obras para piano destes grandes compositores, que constituem um repertório menos conhecido, e mesmo em muitos casos, raramente ouvido pelo grande público. Esse repertório pianístico de circulação mais restrita constitui assim uma outra linha temática que no cruzamento com a primeira inspirou o programa que ora se propõe para festejar a 48ª edição do Festival de Sintra.

Em complemento e, sempre em articulação com estas linhas programáticas, haverá lugar a iniciativas com evidentes marcas de informalidade. Tal será o caso de uma grande palestra inaugural, também especialmente direcionada ao público jovem, bem como de conferências e ateliês, confiados a musicólogos e outros especialistas que abordarão aspetos pertinentes do legado dos compositores que o Festival de Sintra vai comemorar. Portanto, a articulação da música com a palavra e também com o cinema, registos vídeo, etc.

Noutra dimensão, do não formal, o recurso a atitudes culturais que, inequivocamente, suscitem uma franca adesão popular. E, em Sintra, mais uma vez, o privilégio enorme e único de tudo poder acontecer nos mais sofisticados enquadramentos do seu património monumental e natural.


PROGRAMA:

29 junho, 21h30
Palácio Nacional de Queluz
Ah Ruem Ahn, piano
(2.º Prémio do Concurso Internacional Paloma O'Shea)
PROGRAMA:
Richard Wagner
Sonata para piano em lá maior, op. 4, WWV 26 «Grande Sonata» 
Sergei Prokofiev
Quatro Estudos op. 2 
Franz Schubert
Sonata para piano nº 18 em sol maior, D. 894 

2 julho, 21h30
Palácio Nacional de Queluz
Benjamin Grosvenor, piano
PROGRAMA:
Johann Sebastian Bach
Partita nº 4 em ré maior, BWV 828 
Fryderyk Chopin
Polaca em fá sustenido menor, op. 44 
Polaca em mi bemol maior, op. 22 «Grande polonaise brillante»
Alexander Scriabin
Mazurca em sol menor op. 3 n.º 3 
Mazurca em mi maior op. 3 n.º 4 
Mazurca em dó sustenido menor op. 3 n.º 6 
Mazurca em si menor op. 3 n.º 1 
Mazurca em sol sustenido menor op. 3 n.º 9
Valsa op. 38 
Enrique Granados
Valsas poéticas 
Adolf Schulz-Evler
Danúbio Azul 

3 julho, 19h00
Quinta da Regaleira
Conferência por Rui Veira Nery
«Verdi e Wagner: Os caminhos cruzados do drama musical romântico»

4 julho, 21h30
Centro Cultural Olga Cadaval
«Silent Wagner», um filme de Carl Frohlich (com apresentação de Eugénio Harrington Sena)

5 julho, 21h30
Palácio Nacional de Sintra
Luísa Tender, piano
PROGRAMA:
Richard Wagner / Franz Liszt
Abertura de Tannhäuser S. 442 
Fantasia sobre Temas de Rienzi S. 439 
Giuseppe Verdi / Franz Liszt
Paráfrase de Ernani S. 431a 
Franz Liszt
Sonetos de Petrarca nº 47 e 104, de Années de Péllerinage, Ano II (Itália) S. 161 
Mefisto Valsa S. 514  
Charles-Valentin Alkan
Prelúdios 
Grande Sonata «As Quatro Idades», op. 33 

6 julho, 21h30
Palácio Nacional de Queluz
Alexander Drozdov, piano
PROGRAMA:
Giuseppe Verdi / Franz Liszt
Reminiscências de Boccanegra S. 438 
Richard Wagner / Franz Liszt
O Navio Fantasma: Balada S. 441 
Richard Wagner
Elegia em lá bemol maior WWW 93 
Richard Wagner / Franz Liszt
Morte de Amor de Isolda S. 447 
Sergei Rachmaninov
Sonata para piano nº 2 em si bemol menor, op. 36 (versão de 1931) 

7 julho, 17h00
Quinta da Piedade
Khatia Buniatisvili, piano
PROGRAMA:
Fryderyk Chopin
Sonata para piano n.º 2 em si bemol menor op. 35 
Maurice Ravel
Valsa 
Modest Mussorgsky
Quadros de uma Exposição 

10 julho, 19h00
Quinta da Regaleira
Conferência por Rui Vieira Nery
«Benjamin Britten»  

11 julho, 21h30
Centro Cultural Olga Cadaval
«Manhã Submersa», um filme de Lauro António (com a presença do realizador)

12 julho, 22h00
Centro Cultural Olga Cadaval
ORQUESTRA GULBENKIAN
Joana Carneiro, maestrina
Pedro Gomes, piano
PROGRAMA:
Giuseppe Verdi (1813- 1901)
Macbeth, ópera em 4 actos: Prelúdio 
Benjamin Britten (1913-1976)
Concerto para piano e orquestra nº 1, op. 13 
Richard Wagner (1813-1883)
Sinfonia nº 1, em dó maior, WWW 29

Bilhetes entre € 3 e € 15
Mais informações em www.festivaldesintra.pt