Festival de curtas-metragens portuguesas do Arte Institute faz cinco anos

Festival de curtas-metragens portuguesas do Arte Institute faz cinco anos
O festival de cinema criado pela organização portuguesa Arte Institute, nos Estados Unidos, completa cinco anos dedicados às recentes curtas-metragens portuguesas, cumprindo esta semana uma edição que arranca em simultâneo em Nova Iorque e em Cascais.
 
O Tribeca Cinema, em Nova Iorque, e a Casa das Histórias Paula Rego, em Cascais, são os primeiros locais a acolher, nos próximos dias 28 e 29, esta quinta edição do New York Portuguese Short Film Festival, uma iniciativa de divulgação do cinema português contemporâneo lançada por Ana Ventura Miranda, diretora do Arte Institute.
 
Nos dois dias serão mostrados dez filmes portugueses, entre os quais "O rio", de António Pinhão Botelho, "Emília", de Diogo Borges, "Exit Road", de Yuri Alves, e "Bestas", de Rui Neto e Joana Nicolau. A eles junta-se a animação "Gigante", de Júlio Vanzeler e Luís da Matta Almeida.
 
O júri que escolheu os dez filmes integrou o ator Ivo Canelas, a curadora de Cinema de São Paulo Letícia Santinon, Amanda Todd, do San Francisco Film Festival, e o 'bloguer' de cinema Filipe Freitas.
 
Depois de Nova Iorque e Cascais, o festival de curtas decorrerá nos dias 13 e 14 de junho no Teatro do Bairro, em Lisboa, a 19 e 20 de junho no Rolling Stock London, em Londres, e a 23 e 24 de julho no Chauvel Cinema Palace Cinemas, em Sidney.
 
Ainda em julho, o festival acontecerá em Macau. New Bedford, em setembro, e Vancouver, em outubro, são outras cidades onde as curtas-metragens vão chegar.
 
Ana Ventura Miranda, produtora e atriz, criou o Arte Institute em abril de 2011, em Nova Iorque, depois de perceber que a cultura portuguesa não tinha muita visibilidade nos Estados Unidos.
 
O festival de curtas-metragens foi uma das primeiras iniciativas da estrutura cultural, que se expandiu por várias cidades, mas o Arte Institute alargou as suas atividades a outras áreas culturais.
 
Recentemente, o Arte Institute esteve envolvido na iniciativa cultural "Iberian Suite", que decorreu em Washington, capital federal norte-americana, com uma intensa agenda cultural portuguesa e espanhola.