Festivais de Verão com elevados índices de notoriedade

Festivais de Verão com elevados índices de notoriedade

Mais de metade da população portuguesa refere, espontânea e correctamente, pelo menos um festival de Verão, revela o estudo regular da GfK Metris. O crescimento a que temos assistido nos últimos anos em Portugal, quer em número quer em diversidade,  justifica os elevados índices de notoriedade que os  festivais de Verão obtêm meses antes da sua  realização. 

Segundo dados do GfKTrack.Summer Festivals,  são os inquiridos mais jovens (88 por cento de recordação espontânea e correcta face a 54 por cento do total da população) e de classes sociais mais elevadas os que se recordam de mais festivais.

Se por um lado se observa um forte conhecimento dos festivais de Verão, também não será de estranhar o facto de apenas 22 por cento dos portugueses rejeitar este tipo de eventos.

O Rock in Rio continua a ser o festival de Verão de maior recordação – líder com 86 por cento de notoriedade total, seguido do Super Bock Super Rock e do Optimus Alive, ambos com 60 por cento de notoriedade total. A completar otop 5 de festivais mais conhecidos encontra-se o Festival MEO Sudoeste e o Vodafone Paredes de Coura.

Numa análise comparativa dos resultados obtidos em Janeiro 2014, face a Janeiro de 2012, destaca-se positivamente a melhoria de performance do Optimus Alive em termos de recordação quer espontânea quer total. 

Em termos de retorno de patrocínio, o estudo avança que a associação das marcas ao universo festivais tende a centrar-se, essencialmente, na posse do naming sponsor do evento, sendo que o top das marcas mais associadas a festivais possui o seu brand na designação do próprio festival.

Neste contexto, e segundo os resultados do estudo GfKTrack.Summer Festivals, destacam-se as marcas Super Bock e Optimus. A marca Super Bock embora associada a 17 festivais destaca-se a associação ao Super Bock Super Rock (92 por cento). A marca Optimus é associada a 11 festivais mas o festival top of mind é o Optimus Alive (92 por cento). 

Já a inexistência do naming sponsor tende a gerar uma diluição do patrocínio, resultando em associações relativamente reduzidas das marcas ao evento patrocinado e, inclusivamente, conduzindo a associações erradas com marcas que nunca estiveram presentes/patrocinaram esse evento. Um exemplo deste facto é o Rock in Rio, festival de Verão com o maior número de marcas associadas (29 marcas), mas cujos índices de associação por marca são muito inferiores aos festivais naming sponsor.