Feira do Livro de Lisboa é inaugurada hoje

Feira do Livro de Lisboa é inaugurada hoje

A 83.ª Feira do Livro de Lisboa, que pela primeira vez conta com um grupo de voluntários, é hoje inaugurada pelo secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, e pelo presidente  da Câmara de Lisboa, António Costa.
A inauguração oficial do certame está marcada para as 17:30, na praça Amarela da Feira, instalada no parque Eduardo VII, sendo anfitririão o presidente da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros, João Alvim.
Os cerca de 30 voluntários escolhidos "vão ajudar as pessoas, que não se orientam no espaço, na mobilidade de pessoas com dificuldades e vão participar na organização de sessões de autógrafos, de apresentação dos livros ou nas conferências previstas", entre outras iniciativas, explicou à Lusa Pedro Pereira da Silva, vice-presidente da APEL, que organiza a Feira.
Até ao dia 10 de junho, data em que a Feira encerra, a APEL espera "vendas superiores às de 2012" e bater o recorde de visitantes, ultrapassando o meio milhão, atingido em 2012.
A Feira do Livro de Lisboa conta com um auditório de 80 lugares, onde irão decorrer várias conferências, e com 241 pavilhões - mais três que no ano passado -, estando representadas 480 editoras e chancelas, "o que também representa uma subida", em relação a anos anteriores.
Os horários a praticar este ano são diferentes dos das edições anteriores, indo das 12:30 às 23:00, de segunda a quinta-feira, e até às 24:00, às sextas-feiras, das 11:00 às 24:00, aos sábados e vésperas de feriados, e das 11:00 às 23:00, aos domingos.
Este ano, a Feira associa-se à Conferência Literária de Edimburgo, realizando-se no certame duas sessões sob os títulos "Literatura pode ter caráter político" e "Romance. Qual é o seu futuro?".
No dia da abertura ao público, além da sessão inaugural, estão previstas sessões de autógrafos de Pedro Aibéo, um dos autores de "Isto não é (só) matemática", às 16:00, e de Manuel Monteiro, autor de "O Suave e o Negro", às 18:00, no pavilhão da Verso da História.
No pavilhão da Porto Editora, às 18:30, há sessões de autógrafos com Cristina Carvalho e Francisco José Viegas.
À mesma hora, no pavilhão da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, há um concerto com os agrupamentos Gera Jazz, Orquestra Geração e Escola Miguel Torga.
Uma hora mais tarde, na praça LeYa, a música prossegue com a atuação da banda Catman and the Blues Doozers.