Família afetada por incêndio na Amadora realojada pela Proteção Civil

Família afetada por incêndio na Amadora realojada pela Proteção Civil
A Proteção Civil da Amadora "está a efetuar os procedimentos" para realojar três pessoas que viviam no prédio hoje afetado por um incêndio que provocou a morte a uma idosa e mais sete feridos ligeiros.
   
Segundo o comandante da Proteção Civil da Amadora, Luís Carvalho, as três pessoas residiam no primeiro andar esquerdo do prédio onde começou o fogo, na Estrada da Falagueira (Amadora) e pertenciam ao mesmo agregado familiar da mulher de 80 anos que estava acamada e faleceu.
 
O comandante dos Bombeiros Voluntários da Amadora, Mário Conde, disse à Lusa, que as restantes pessoas afetadas -- dois feridos leves que foram transportados para o hospital e mais cinco que foram assistidos no local -- regressaram às suas casas.
 
"Foi só o 1.º esquerdo que foi afetado e que não tem condições de habitabilidade", acrescentou.
 
No local estiveram oito viaturas e 19 homens dos Bombeiros Voluntários da Amadora, bem como meios do INEM e da PSP.