Falta de professores originou protestos em Casal de Cambra

Falta de professores originou protestos em Casal de Cambra

A associação de pais da escola Agostinho da Silva, em Casal de Cambra, Sintra, protestou na segunda-feira contra a falta de professores e a transferência de docentes, que ameaçam degradar as condições no novo ano letivo.

“Protestamos por, no início do ano letivo, faltarem 41 professores num universo de 110 que deviam estar colocados no agrupamento escolar”, disse à agência Lusa Helena Santos, presidente da Associação de Pais e Encarregados de Educação da EB 2/3 Prof. Agostinho da Silva.

Mais de uma dezena de pais e encarregados de educação, acompanhados por alguns professores, concentraram-se durante a manhã em frente à escola de Casal de Cambra, concelho de Sintra, que esta semana começa de forma gradual o ano letivo de 2014-2015.

“Alguns professores que podiam continuar na nossa escola foram colocados noutra escola”, lamentou Helena Santos, que estimou em 27 o número de docentes transferidos para outros estabelecimentos de ensino.

O Agrupamento de Escolas Professor Agostinho da Silva possui 150 crianças com necessidades educativas especiais, o que se traduz numa maior exigência em termos de pessoal docente, notou a representante dos encarregados de educação.

“A continuidade pedagógica é algo que a associação de pais defende, mas que foi retirada pelo Ministério da Educação”, criticou Helena Santos, que garantiu ter informação de que “há professores que vão recorrer da ilegalidade de terem que mudar de escola”.

A dirigente da associação de pais admitiu que hoje foram colocados na escola “quatro ou cinco professores”, mas acrescentou que, se continuarem a faltar tantos docentes, serão tomadas “outras ações” para procurar resolver o problema.

A presidente da Junta de Freguesia de Casal de Cambra, Fernanda Santos, mostrou-se solidária com as queixas da associação de pais, confirmando que principalmente “a EB1 nº 1 tem tido uma grande falta de docentes”.

O agrupamento de escolas é composto pelo Jardim de Infância (JI) n.º 1 de Casal de Cambra, EB1/JI de Casal de Cambra, EB1 n.º 2 de Casal de Cambra e EB2,3 Prof. Agostinho da Silva, e a receção faseada aos alunos, nos três ciclos de ensino, decorre entre hoje e sexta-feira.

A agência Lusa tentou, sem sucesso, obter um esclarecimento sobre o assunto da parte da direção do Agrupamento de Escolas Professor Agostinho da Silva.

“Este é um processo muito complexo e podem sempre surgir algumas situações, sempre pontuais”, reconheceu à Lusa uma fonte do gabinete do ministro da Educação, assegurando que “o Ministério da Educação e Ciência está em contacto com a escola para que esta questão seja resolvida de forma célere”.