Exposição mostra 50 imagens de oito fotógrafos sobre paisagem ibero-americana

Exposição mostra 50 imagens de oito fotógrafos sobre paisagem ibero-americana
Oito fotógrafos vão apresentar 50 imagens sobre a paisagem ibero-americana e os seus habitantes, numa exposição intitulada "Energia Social" que é inaugurada na quinta-feira, às 18:30, na Fundação Portuguesa das Comunicações, em Lisboa.
 
Todos os fotógrafos têm diferentes nacionalidades - entre eles está o português António Homem Cardoso - e mostram a visão de diferentes aspetos das paisagens e comunidades ibero-americanas.
 
As 50 fotografias selecionadas, a cores e a preto e branco, combinam a vertente documental e artística, segundo a organização da exposição, a Fundação Repsol, que realiza a mostra em parceria com a Casa da América Latina e a Fundação Portuguesa das Comunicações.
 
António Homem Cardoso (Portugal) centrou-se na cidade costeira de Sines, localizada entre o mar e a planície, o fotógrafo Araquém Alcântara (Brasil) deslocou-se pela Mata Atlântica da Amazónia, enquanto Walter H. Wust (Peru) elaborou um retrato do país através de um percurso pela cultura e pelo povo inca, e Andrés Unterladstaetter (Bolívia) realizou uma viagem pelas tradições ancestrais do país.
 
Por seu turno, o fotógrafo Ricardo Peña Bacalao (Venezuela) mostra imagens que narram o desenvolvimento das populações rurais no norte da América do Sul, Simon Brauer (Equador) mostra as comunidades indígenas dos Andes, e Ángel de la Rubia (Espanha) captou o património artístico de Espanh.
 
O fotógrafo Alejandro Cartagena (México) mostra um retrato sociológico de Reynosa, município no nordeste do México, que traça a fronteira com os Estados Unidos da América.
 
A exposição é de entrada livre e estará patente até 27 de fevereiro.