Euro2016: Mourinho elogia Fernando Santos e não fica surpreendido se Portugal ganhar

Euro2016: Mourinho elogia Fernando Santos e não fica surpreendido se Portugal ganhar
O novo treinador do Manchester United, José Mourinho, elogiou hoje o facto de o selecionador de Portugal, Fernando Santos, ter a ambição de conquistar o Euro2016, destacando a qualidade e a experiência da seleção portuguesa de futebol.
 
"Eu analiso de maneira positiva [as palavras de Fernando Santos], porque também sou um bocadinho atrevido nas minhas abordagens. Acho que, com a experiência que ele tem, e com os jogadores, também pode fazer a diferença. O apoio também vai ser grande. Não há problema em afirmar-se pela positiva. No fundo, é aquilo que acho que os portugueses gostam de ouvir e que os jogadores precisam de ouvir. Se não há nenhuma razão para irem de pequeninos, por que razão é que não hão de ir grandes?", disse o técnico na Faculdade de Motricidade Humana, à margem da pós-graduação em treino de futebol de alto rendimento, na qual é coordenador.
 
Apesar de considerar que Portugal podia começar a trabalhar na renovação da seleção, o treinador do Manchester United considerou que Fernando Santos saberá gerir o grupo, pois já participou em europeus e mundiais.
 
"Portugal tem uma equipa com qualidade, com muita experiência. Para alguns, se calhar deveríamos estar um bocadinho virados para aquilo que vai ser o futuro daqui a quatro anos, mas a opção foi centrarmo-nos só neste Euro pela idade de muitos jogadores. É uma equipa com experiência, com capacidade e com um treinador que já jogou europeus e mundiais e que sabe perfeitamente como jogar este tipo de competições curtas", sublinhou.
 
O setubalense não considerou nenhuma equipa "super favorita" para a conquista do Euro2016, mas vincou que não ficaria espantado se Portugal conquistar o troféu.
 
"Não vejo uma seleção do outro mundo que se possa dizer que seja super favorita, como se podia dizer há uns anos. Portugal é tão favorito como os outros todos, entre aspas. Obviamente que há uma dúzia de equipas que esperamos que se qualifiquem para a fase seguinte, embora ela seja mais fácil de se atingir em função de alguns terceiros se qualificarem pela primeira vez. Se me disserem que Portugal ganha, eu não abriria a boca de espanto. Se for a uma meia-final ou a quartos de final muito menos", concluiu.