Eucalipto centenário da Serra de Sintra deu lugar a totem esculpido a motosserra

Eucalipto centenário da Serra de Sintra deu lugar a totem esculpido a motosserra

A artista galesa Nansi Hemming esculpiu um totem de 7,5 metros no tronco de um eucalipto centenário que se encontra nas propriedades da Parques de Sintra Monte da Lua, em homenagem aos valores da Serra de Sintra.
Em declarações à agência Lusa, Maria Inês Moreira, da empresa pública Parques de Sintra Monte da Lua, disse que este é o único totem em Portugal esculpido com recurso a uma motosserra - é a marca da artista galesa - e que esta foi a primeira vez que este tipo de arte foi feito numa árvore que ainda se encontrava enraizada.
"O eucalipto estava doente, infetado com fungos, e foi um processo muito longo no qual foram feitos três estudos que apontavam para o abate da árvore. Dado que era uma árvore centenária fizemos-lhe uma homenagem e optámos por manter o tronco enraizado", disse a bióloga e coordenadora do projeto Bio+Sintra.
Maria Inês Moreira adiantou que esta foi a forma encontrada pela empresa que gere as propriedades de Sintra classificadas como Património da Humanidade para "valorizar" o património natural da serra.
"Estamos num local com muito valor no que diz respeito à fauna e à flora. É uma forma de valorizar o património natural que temos aqui. Pretendemos que as pessoas se questionem e percebam que estes valores representados no totem existem aqui em Sintra", afirmou.
O totem, que vai permanecer na Quintinha Pedagógica de Monserrate, tem 7,5 metros de altura, cerca de três metros de diâmetro e demorou dez dias a ser esculpido.
Ao todo, foram esculpidos 17 animais e plantas, como a águia-de-Bonelli (esculpida no topo do totem), o escaravelho Lucanus cervus, o lagarto-de-água, a víbora, o azevinho e o carvalho.
A Quintinha Pedagógica de Monserrate recria uma exploração agrícola da região saloia, com áreas de dois hectares destinadas à criação de animais e a plantações.