Estreias, novos discos e espectáculos especiais no sexto festival Misty Fest

Estreias, novos discos e espectáculos especiais no sexto festival Misty Fest
A estreia de Iron & Wine, o fecho de digressão de Mayra Andrade e um encontro inédito de Dead Combo com um trio de cordas são alguns dos concertos do Misty Fest, que tem início no domingo, em Lisboa.
 
A sexta edição do festival de música abrirá precisamente com a estreia em Portugal do músico norte-americano Sam Bean, que assina como Iron & Wine, no domingo, no Teatro Tivoli, em Lisboa, e na segunda-feira na Casa da Música, no Porto. Embora tenha editado este ano um álbum de versões com Ben Bridwell, o músico fará uma apresentação acústica das canções mais conhecidas.
 
Este ano, o Misty Fest conta no cartaz com nove artistas, que, na maioria dos casos, se desdobrarão por concertos em várias cidades. São os casos da cantora cabo-verdiana Mayra Andrade, que atuará no Porto, em Lisboa e na Figueira da Foz, ou a cantora Mísia, que se apresentará em Aveiro e na capital.
 
"Procuramos artistas com espectáculos que sejam oportunidades únicas, tentamos sempre alguma coisa diferente. Somos um festival de pequena dimensão que procura as propostas mais interessantes para o público", explicou o programador, António Cunha, à agência Lusa.
 
A programação abarca diferentes géneros musicais e com artistas cujos espectáculos não estejam em competição entre si em matéria de públicos, referiu.
 
O grupo britânico The Cinematic Orchestra estará no Theatro Circo de Braga, Centro Cultural de Belém (Lisboa) e Casa da Música (Porto), em três concertos quase esgotados, para mostrar alguns dos temas de um novo álbum, sucessor de "Ma fleur", de 2007.
 
Mayra Andrade encerrará no Misty Fest um ciclo de dois anos de concertos dedicados ao álbum "Lovely Difficult". Em palco contará com as presenças de Sara Tavares e Pedro Moutinho.
 
Dom La Nena, cantora e violoncelista brasileira, aproveitará o Misty Fest para estrear o novo álbum, "Soyo", trabalhado em Portugal com produção de Marcelo Camelo, enquanto os Dead Combo preparam uma revisitação de repertório desta vez acompanhados de um trio de cordas. A Pedro Gonçalves e Tó Trips juntam-se Carlos Tony Gomes (violoncelo), Bruno Silva (viola de arco) e Denys Stetsenko (violino).
 
O festival de música Misty Fest começou por estar associado a Sintra, onde aconteceu pela primeira vez, mas o conceito tem vindo a mudar, sobretudo para aumentar a oferta de concertos noutros pontos do país, aproveitando a rede de salas de espectáculos e ao mesmo tempo capitalizando a presença de artistas em Portugal.
 
O festival tem um orçamento de cerca de 250.000 euros.
 
Toda a programação está disponível em www.misty-fest.com.