Estoril renovado com teste europeu frente aos israelitas do Happoel Ramat Gan

Estoril renovado com teste europeu frente aos israelitas do Happoel Ramat Gan
O Estori-Praia vai estrear-se nas competições europeias frente aos israelitas do Happoel Ramat Gan, na quinta-feira, primeira mão da terceira pré-eliminatória da Liga Europa de futebol, com o objetivo de chegar à fase de grupos.
Depois de duas época fulgurantes, sob o comando do treinador Marco Silva – nas quais foi campeão da II Liga em 2011/12 e depois atingiu o 5.º posto da I Liga –, os estorilistas querem agora escrever mais uma página na história do clube.
Contudo, esta estreia em provas europeias apresenta-se de dificuldade elevada, não porque o adversário seja “imbatível”, mas porque o plantel sofreu grandes alterações em relação à época passada. 
A saída de nomes fundamentais na estrutura habitual do “onze”, como são os casos de Steven Vitória (Benfica), Jefferson (Sporting) e Carlos Eduardo e Licá (FC Porto), obrigou a SAD presidida por Tiago Ribeiro a contratar novos jogadores, tendo entrado, entre outros, Javier Balboa (ex-Beira-Mar), Sebá (ex-FC Porto), João Pedro Galvão (ex-Santos, Brasil), Rúben Fernandes (ex-Portimonense) e Babanco (ex-Olhanense).
Mexidas que poderão provocar alguma falta de entrosamento naquele que será o primeiro jogo oficial da época, depois de ter estagiado em Melgaço e disputado a Taça de Honra de Lisboa, na qual foi derrotado na final pelo Sporting, na marcação de grande penalidades (7-6), após empate (3-3).
No atual plantel estorilistas, dois jogadores apresentam credenciais europeias de maior envergadura: Javier Balboa - em 2004/05 e 2007/08 representou o Real Madrid, tendo marcado um golo na Liga dos Campeões (diante dos gregos do Olympiacos) e na época seguinte, ao serviço do Benfica na Taça UEFA - e Carlitos – ao serviço do Benfica (2004/05), Basileia (2008/09 e 2009/10) alinhou na Taça UEFA, Liga dos Campeões e Liga Europa.
Apesar de comandar um plantel praticamente sem experiência europeia, Marco Silva já provou que esse argumento até pode servir de motivação para a equipa, num embate com uma formação israelita, que surgirá tocada no orgulho devido ao insucesso desportivo da época passada.
O Happoel Ramat Gan foi despromovido ao segundo escalão do futebol israelita, mas vence a Taça de Israel, ao vencer na final o Hapoel Kiryat Shmona FC, após marcação de grandes penalidades (4-2), garantindo o acesso à 3.ª pré-eliminatória da Liga Europa. 
Este é também um patamar inédito para a formação israelita, já que o melhor que tinha conseguido remontava à 2003/04 quando, na 1.ª pré-eliminatória, caiu diante dos búlgaros do Lesvki de Sófia por 4-0 e 1-0 respetivamente.
É com esta quase inexistência de experiência europeia que as equipas se defrontam na quinta-feira, às 21:00, no Estádio António Coimbra da Mota, no Estoril, sob arbitragem do francês Fredy Fautrel.
Estoril-Praia e Happoel Ramat Gan voltam a defrontar-se no dia 08 de agosto, no encontro decisivo para avançar para o “play-off” da competição, fase para a qual já está qualificado o Sporting de Braga, enquanto o Vitória de Guimarães vai entrar diretamente para os grupos.