Estoril-Praia quer vencer Panathinaikos, mas dá prioridade ao campeonato

Estoril-Praia quer vencer Panathinaikos, mas dá prioridade ao campeonato
O treinador do Estoril-Praia considerou hoje que uma vitória na quinta-feira sobre o Panathinaikos representa "um passo importante" na Liga Europa em futebol, mas reiterou que a "principal prioridade" dos "canarinhos" será sempre o campeonato nacional.
 
"Sempre dissemos que a nossa primeira prioridade é o campeonato - e continuará a ser -, mas obviamente que queremos ter uma boa prestação na Liga Europa, queremos fazer um bom jogo e, evidentemente, queremos vencer", disse hoje José Couceiro, na conferência de imprensa de antevisão da partida frente aos gregos do Panathinaikos.
 
De acordo com o treinador português, o jogo de quinta-feira, a contar para a segunda jornada da Liga Europa, pode ser crucial para as aspirações de ambas as equipas na prova.
 
"O jogo de quinta-feira ganha contornos importantes, porque quem vencer pode dar um passo importante [para o apuramento]. Para nós, seria a primeira vitória de sempre na fase de grupos. Mas nós também temos outro problema, que é o de gerir a equipa, porque jogamos no domingo [para o campeonato] às 16:00", salientou.
 
José Couceiro criticou o pouco tempo de descanso dado pela Liga - responsável pelo calendário de jogos do campeonato - às equipas que disputam a Liga Europa.
 
"Nós e o Rio Ave, as equipas que jogam a Liga Europa, somos penalizados face às equipas que jogam a 'Champions' [Benfica, FC Porto e Sporting] nos tempos de descanso, o que é inacreditável quando se pretende que façamos pontos para o `ranking´ português", referiu.
 
Sobre o Panathinaikos - clube no qual jogam o português Zeca [ex-Vitória de Setúbal] e o croata Pranjic [ex-Sporting] -, José Couceiro salientou que é uma equipa que inspira "respeito".
 
"Temos muito respeito pelo Panathinakos. É um clube de grande dimensão, uma equipa muito forte nas suas transições ofensivas. Aliás, tem sido esse o seu ponto forte. Tem mudado, mesmo o seu sistema tático. Portanto, é uma equipa que tem alternativas. E que vai lutar até ao limite, não esperamos facilidades nenhumas", afirmou.
 
Couceiro também sublinhou - várias vezes ao longo da conferência - que o Estoril não sente qualquer tipo de pressão com o jogo frente ao Panathinaikos.
 
"Nesta competição, que é muito curta, não há pressão extra. Há é toda a vontade de poder vencer. Vencendo este jogo podemos começar a pensar no jogo seguinte - que é com o Dínamo de Moscovo - com uma cara diferente", considerou José Couceiro, acrescentando que o "equilíbrio emocional será decisivo".
 
O Estoril-Praia recebe o Panathinaikos na quinta-feira, às 20:05 (hora de Lisboa), com arbitragem do belga Serge Gumienny.
 
Ambas as equipas não têm qualquer ponto no grupo E, uma vez que o Estoril-Praia perdeu por 1-0 na jornada inaugural frente ao PSV em Eindhoven e os gregos perderam em casa por 2-1 contra o Dínamo de Moscovo.