Estátua de D. José I no Terreiro do Paço com tons esverdeados após restauro

Estátua de D. José I no Terreiro do Paço com tons esverdeados após restauro

O restauro da estátua equestre de D. José I, em curso desde agosto na Praça do Comércio, em Lisboa, deve estar concluído no final de julho e a sua cor predominante será de tons esverdeados.
A Câmara de Lisboa e a World Monuments Fund esclareceram hoje em conferência de imprensa, que o resultado final, após o restauro, será em tons esverdeados, mas o monumento também terá tons castanhos avermelhados.
"São as cores da história e as texturas da idade. Queremos atingir uma imagem tanto quanto possível homogénea e coerente", disse Delgado Rodrigues, do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC).
Os trabalhos de restauro estão em curso desde agosto e os objetivos da intervenção, que inclui todo o conjunto escultório, são eliminar as crostas negras e outras sujidades que afetam a estátua.
A vereadora da Cultura da Câmara de Lisboa, Catarina Vaz Pinto, mostrou-se hoje "muito satisfeita" com o trabalho desenvolvido.
"Vai contribuir muito para a requalificação da Praça do Comércio, juntamente com outros equipamentos culturais para aqui previstos", acrescentou.
Da responsabilidade da Câmara de Lisboa e da World Monuments Found, o restauro da estátua equestre de D. José I implica um investimento de 490 mil euros, segundo o protocolo assinado pelas duas entidades em novembro do ano passado.
Esta é a terceira vez que a estátua é alvo de uma obra de recuperação, desde a sua construção em 1779.