Estacionamento gratuito em Cascais a partir das 17 horas, durante o Natal

Estacionamento gratuito em Cascais a partir das 17 horas, durante o Natal

Até 6 de janeiro, o estacionamento em Cascais não será pago nos dias úteis a partir das 17 horas, e durante todo o dia aos fins de semana e feriados. Ao todo são 135 mil horas de estacionamento gratuito.

É uma medida inédita de apoio ao comércio local durante a quadra natalícia. Até 6 de Janeiro, foi levantada a cobrança de estacionamento em todos os espaços sob gestão municipal em todas as freguesias.

Assim, aos dias úteis, o estacionamento passa a ser gratuito a partir das 17 horas. Aos fins de semana e feriados, o estacionamento será gratuito durante todo o período horário.

A medida, acordada pela Câmara Municipal de Cascais e pela Associação Empresarial do Concelho de Cascais, tem como objetivo trazer mais pessoas aos centros históricos urbanos de todas as freguesias, criando assim uma maior dinâmica junto do comércio tradicional.

“À nossa escala é o contributo que podemos dar para que haja mais vida nos centros históricos, mais atividade económica e, com isso, se mantenham e criem mais postos de trabalho no concelho e no comércio local”, sublinhou o presidente da Câmara Municipal de Cascais, Carlos Carreiras.

A Câmara Municipal de Cascais desenhou um vasto programa de atividades que celebram o Natal: animação de rua, chegada do Pai Natal (dias 6, 7 e 14 de dezembro às 17h00), mercado de miniaturas, roda gigante, Vila de Natal com casinhas na Praça 5 de Outubro, Jardim Visconde da Luz e Mercado da Vila, e as já tradicionais iluminações nos centros comerciais urbanos de todas as freguesias, completam uma oferta diversificada na promoção nacional e internacional do destino Cascais.

Fogo-de-artifício regressa no fim de ano. Também inserido nas comemorações de Natal e Ano Novo, regressa a Cascais um espetáculo de fogo-de-artifício, numa parceria da Câmara Municipal de Cascais, Associação Empresarial e Hoteleiros do concelho. O espetáculo que terá lugar no dia 31 de dezembro decorre em substituição do que esteve programado para as Festas do Mar e que, por razões de segurança, não pôde ser realizado. Cumpre-se, desta forma, o contrato consagrado por altura das Festas do Mar.