Espetáculo de luz em Cascais espera milhares no fim de semana

Espetáculo de luz em Cascais espera milhares no fim de semana
Cascais vai receber, entre sexta-feira e domingo, milhares de visitantes no Lumina, festival de luz composto por obras de 40 artistas espalhadas por diversos locais da vila.
 
O festival, que será apresentado ao final da tarde de hoje, cumpre a sua quarta edição e promete, segundo a organização, iluminar a vila através de "um percurso que irá proporcionar momentos de descoberta, magia e grande emoção junto do público".
 
De acordo com a Câmara de Cascais, o Lumina vai contar com uma instalação de vídeo em três dimensões, o "Wonderlust", numa estreia mundial a acontecer na Cidadela.
 
"Explorando as aventuras do mundo interior de uma criança durante os longos dias de liberdade e fantasia tão característicos do verão, a experiência vai envolver o público, que terá óculos 3D estereoscópicos", informou a autarquia.
 
O percurso do "Wonderlust" tem início na Cidadela de Cascais e termina na Marina, com cada sessão a durar sete minutos e a ter um preço de um euro.
 
"Mais luminoso do que nunca", de acordo com a organização, o Lumina inclui instalações multimédia dinâmicas, vídeo-projeções e esculturas interativas e 'workshops'.
 
"O Lumina é, cada vez mais, uma forma extraordinária de viver a noite, em plena harmonia com a paisagem, o lugar e a comunidade", refere a OCUBO, produtora do evento.
 
Ao todo, serão três noites deste Festival de Luz, no qual vão participar 40 artistas oriundos de 15 países. Pela primeira vez conta com a participação de artistas da Austrália, Estados Unidos da América, Turquia e Espanha.
 
O tema deste ano é "As Quatros Estações da Luz", num passeio luminoso com quatro ambientes artísticos diferentes, associados às estações do ano.
 
"Aos visitantes deste ano é oferecido um surpreendente circuito distribuído por quatro percursos em sequência, correspondendo às quatro estações do ano", descreve a organização.
 
As sucessivas atmosferas, acrescenta, apresentam-se "concretas e imaginativas ao mesmo tempo" e funcionam como um efémero calendário noturno, que passa pela "Sagração da Primavera", a que se sucede a "Noite de Verão", depois as "Folhas de Outono" e, por fim, uma "Viagem de Inverno".