Esperança renovada na Cova da Moura

Esperança renovada na Cova da Moura

O plano de pormenor da Cova da Moura vai avançar este ano. A garantia foi dada pelo presidente da edilidade, Joaquim Raposo, sendo corroborada pelo orçamento camarário para este ano.
No âmbito da parceria “Programa de Intervenção 2007-2013 para a Cova da Moura / Iniciativa Operações de Qualificação e Reinserção Urbana de Bairros Críticos”, a Câmara prevê no orçamento para 2013 a conclusão do Plano de Pormenor que permitirá enquadrar a intervenção urbana no bairro.
Embora admita que a requalificação “dificilmente será concluída nos próximos anos”, o presidente da Câmara garante que a Cova da Moura “terá o seu plano de pormenor feito durante este ano”.
O autarca lembrou que mantém o interesse "em alargar a parceria à comissão social de freguesia". "Queremos que o bairro esteja devidamente integrado", garante. Enquanto isso, o autarca promete continuar a limpeza no bairro.
O projecto “Bairros Críticos”, anunciado pelo Governo em 2006, previa a reabilitação urbana de três áreas consideradas degradadas, uma no Porto e duas na Grande Lisboa.
Na Amadora, o projecto envolvia a Cova da Moura e, desde logo, foi bastante acarinhado pela população e pelas instituições locais (Associação de Moradores, Associação Cultural Moinho da Juventude e a Associação de Solidariedade Social do Alto da Cova da Moura), uma vez que seriam chamadas a participar na elaboração do projecto.
Quando foi apresentado, liderado pelo IHRU (Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana), o projecto envolvia vários ministérios, autarquias e associações locais e a sua execução estava prevista terminar no final de 2011. Porém, no ano passado, o instituto anunciou a sua saída do processo.