Ericeira quer tornar Reserva de Surf em Área de Paisagem Protegida

Ericeira quer tornar Reserva de Surf em Área de Paisagem Protegida
As associações guardiãs da Reserva Mundial de Surf da Ericeira, única na Europa, e a Câmara de Mafra defenderam hoje a criação de uma Área de Paisagem Protegida nesse território, tornando-a na segunda a nível mundial a ser parque natural.
 
"A reserva mundial de surf não é mais do que uma marca americana que tem sido utilizada para vender a Ericeira como destino turístico e queremos antes que seja uma verdadeira reserva natural", disse Tiago Matos, presidente da Associação dos Amigos da Baía dos Coxos, à agência Lusa.
 
O mesmo é defendido pelo Ericeira Surf Clube, pela Associação S.O.S Salvem o Surf, que em Portugal representa a organização mundial Save the Waves - que atribuiu à Ericeira o estatuto de Reserva Mundial de Surf -, e pela própria Câmara de Mafra.
 
As associações consideram que o estatuto equivalente a reserva ou parque natural impediria a construção e limitaria o estacionamento, o trânsito automóvel e protegeria melhor o território do ponto de vista ambiental.
 
O presidente da autarquia, Hélder Sousa Silva, esclareceu à Lusa que a zona já integra a Rede Natural 2000 e está sob proteção "total" do Plano de Ordenamento da Orla Costeira (POOC) e do Plano Diretor Municipal.
 
Defendeu, no entanto, que é necessário restringir "abusos de veículos e motos todo-o-terreno ou autocaravanas" junto às praias ou proibir eventos em ondas perigosas, mas "sem fundamentalismos".
 
O trabalho para transformar a reserva em área protegida foi iniciado desde que aquela foi criada, mas, "infelizmente, o processo tem avançado muito devagar", alertou Tiago Matos.
 
Hélder Sousa Silva admitiu que o processo tem sido lento, uma vez que a criação da Área de Paisagem Protegida tem de ser articulada com outros planos que têm força legal, como o Plano de Ordenamento da Orla Costeira (POOC) e outros planos de ordenamento florestal e da Rede Natura.
 
O autarca lembrou que tem estado a ser elaborado e discutido um novo POOC e a Câmara tem vindo a tentar junto da Agência Portuguesa do Ambiente e da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo que o novo plano admita a existência da reserva e lhe atribua um "regime de exceção", reconhecendo que o processo é "difícil e demora tempo".
 
No sentido de estabelecer regras, na noite de quinta-feira, a Assembleia Municipal de Mafra aprovou a criação do Conselho Consultivo da Reserva, no qual vão ter assento a Câmara e as associações guardiãs.
 
Este órgão tem como missão desenvolver planos de gestão, contribuir para o equilíbrio ecológico da reserva e acompanhar a execução de projetos nessa faixa costeira.
 
Para proteger a área da reserva, o município adquiriu terrenos onde pretende vir a erguer o Parque Ecológico da Ericeira.
 
A Ericeira tornou-se em 2011 reserva mundial de surf, cujo território integra a faixa costeira entre a praia da Empa e a praia de São Lourenço e é delimitado pela estrada nacional 247, reunindo 22 ondas de classe mundial numa distância de apenas 13 quilómetros.
 
É a única na Europa e uma das oito existentes em todo o mundo, sendo duas na Califórnia (Estados Unidos da América), outras duas na Austrália e as restantes no Chile, México e Perú.
 
O programa de reservas mundiais de surf enquanto zonas de ondas protegidas visa assegurar a proteção dos recursos naturais da orla costeira e reforçar o reconhecimento internacional do património, considerado também de interesse mundial para a prática do surf e para o desenvolvimento de uma economia associada aos desportos radicais.