Ericeira: Praia dos Pescadores entra em obras

Ericeira: Praia dos Pescadores entra em obras

A Praia dos Pescadores, na Ericeira (Mafra), deverá entrar em obras este mês para estabilização da respectiva arriba e reabilitação da rampa sul de acesso à praia, que está interdito na sequência de uma derrocada de parte da arriba.

O Ministério da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território informou a agência Lusa de que, após uma avaliação geotécnica, elaborou um projecto de reabilitação da rampa e estabilização da arriba sobrejacente, está a adjudicar a empreitada e "é previsível que as obras se iniciem durante o mês de Julho".

A intervenção está orçada em um milhão de euros e vai decorrer durante seis meses.

O Partido Ecologista Os Verdes e o presidente da freguesia da Ericeira, uma das praias mais frequentadas de Mafra, reclamaram em Junho obras urgentes nas arribas da Praia dos Pescadores, cujo acesso sul está interdito desde maio, na sequência da queda de parte da arriba.

Na ocasião, o autarca enviou uma carta ao Ministério do Ambiente e aos grupos parlamentares nesse sentido, porque em maio "houve uma derrocada na arriba que abateu a rampa sul de acesso à praia", tendo as entidades decidido "condicionar a mobilidade de pessoas e veículos no local".

Na carta endereçada à presidente da Assembleia da República, a que a Lusa teve acesso, a autarquia demonstrou preocupação quanto ao receio que a instabilidade das arribas está a gerar na população e visitantes, uma vez que "a falésia ameaça ruir parcialmente se continuar a circular trânsito na Rua Capitão João Lopes".

Neste sentiu, a Junta de Freguesia da Ericeira pedia que "avançassem rapidamente as obras de consolidação de toda a falésia que suporta a rua", sob pena de "acontecer uma nova derrocada que ponha em perigo vidas e bens".

Também no requerimento entregue na Assembleia da República, o deputado José Luís Ferreira, de Os Verdes, alertou que "a falésia que suporta a Rua Capitão João Lopes pode ruir a qualquer momento e pode ser potenciada pela continuação do trânsito na rua a ela sobranceira", podendo estar em causa a segurança de cidadãos, dada a frequência de pessoas à praia no verão.