Equipa do centro de emprego protegido do CECD participa na limpeza do Parque da Pena

Equipa do centro de emprego protegido do CECD participa na limpeza do Parque da Pena
A equipa da Curva Quatro (Centro de Emprego Protegido do CECD Mira Sintra) marcou presença na acção de limpeza do Parque da Pena, promovida pela Parques de Sintra – Monte da Lua, no passado sábado, dia 26. A acção contou com um total de 200 voluntários, que ajudaram na remoção dos destroços causados pelo temporal de 19 de Janeiro, tendo ficado sobre responsabilidade dos dez voluntários da Curva Quatro, sob orientação da arquitecta Cristina Pedrosa, da Parques de Sintra,  a ajuda na limpeza do Vale dos Lagos.

Remover troncos e galhos e transportá-los até à destroçadora, varrer ramos e folhas e desentupir canais, para que a água volte a circular com normalidade, foram algumas das tarefas desempenhadas pela equipa da Curva Quatro  (uma das sete valências do Centro de Educação para o Cidadão Deficiente), cujo trabalho diário passa pela manutenção de espaços verdes como este (Parque da Pena) e de outros, como sendo o Centro Histórico de Sintra, o Instituto de Soldadura e Qualidade, nas juntas de freguesia de Rio de Mouro e Mira Sintra, Beiersdorf, em escolas,  condomínios privados, empresas particulares, entre outros. A presença da equipa, no local, traduziu uma resposta de cidadania activa mas, também, o agradecimento à Parques de Sintra, pelo facto de proporcionar, diariamente, trabalho a esta equipa, permitindo, assim, à Curva Quatro continuar a empregar  42 pessoas com deficiência, promovendo a sua satisfação e qualidade de vida. 
No dia da acção, a par da tristeza de observar mais de 2000 árvores derrubadas, muitas delas centenárias, contrapôs-se a alegria dos voluntários que, com tanto empenho, procuraram devolver a beleza natural à Serra de Sintra para que, rapidamente, regresse à normalidade, reabrindo a circulação de visitantes por todas as áreas (apesar de já se encontrar aberto o acesso aos Palácios da Pena e de Monserrate).  
A Curva Quatro continuará, activamente, a sua missão de empregar pessoas com deficiência promovendo as suas competências, de forma útil na sociedade. A participação nesta acção foi, também ela, uma forma de comprovar que “diferença” não é desvantagem. 
 

Curva Quatro no Parque da Pena