Entidades da Região exigem novo QREN contra a crise

Entidades da Região exigem novo QREN contra a crise

O Conselho Regional do PEDEPES - Plano Estratégico para o Desenvolvimento da Península de Setúbal, aprovou por unanimidade uma resolução que afirma a disponibilidade das diversas entidades de sectores económicos, social, politico e cultural da Região para continuarem a intervir em defesa deste território e do seu desenvolvimento. Um envolvimento que tem no PEDEPES um instrumento fundamental de proposta e acção comum.

O encontro, que se realizou em Almada no final da passada semana e reuniu cerca de 70 participantes, centrou-se na reflexão sobre o próximo quadro comunitário de apoio 2014-2020. O objectivo foi definir que medidas podem em conjunto as diversas entidades abordar, visando a defesa das particularidades da Península de Setúbal no quadro da Área Metropolitana de Lisboa e o desenvolvimento do todo nacional.

 Na resolução aprovada foi exigido um tratamento diferenciado de discriminação positiva, no próximo Quadro Estratégico Comum – QEC, abrangendo um Programa Integrado de Desenvolvimento da Península de Setúbal que deve assegurar a diminuição das assimetrias regionais, promover as potencialidades da Região e a coesão da Área Metropolitana de Lisboa.

Foi ainda reafirmando que continua a ser imprescindível dotar a Região de instrumentos considerados necessários ao seu desenvolvimento, designadamente, um conjunto de investimentos e projectos capazes de potenciar o desenvolvimento regional e nacional. Um pacote que contribua assim de forma decisiva para o desenvolvimento deste território através da criação de emprego, fomentando o crescimento económico, ajudando à superação da crise e consequentemente ao desenvolvimento da Área Metropolitana de Lisboa e do País.