Empregada doméstica suspeita de furto na residência onde trabalhava

Empregada doméstica suspeita de furto na residência onde trabalhava

Uma empregada de limpeza é a principal suspeita de um furto a uma residência onde trabalhava, em Oeiras, de onde terá furtado vários electrodomésticos, objectos em ouro e jóias, no valor de 88 mil euros, anunciou hoje a PSP.

De acordo com o Comando Metropolitano de Lisboa, na quarta-feira, a PSP de Oeiras identificou duas mulheres e dois homens, com idades entre os 20 e os 40 anos, suspeitos de um furto a uma residência a 26 de maio.

Além da principal suspeita, que já possuía antecedentes criminais pelo mesmo tipo de crime, foram constituídos arguidos a sua filha e dois homens, suspeitos de terem auxiliado no transporte dos objectos roubados.

Os suspeitos terão furtado numerosos objectos da residência, como electrodomésticos, artigos de informática, dinheiro, objectos em ouro, jóias, moedas de colecção, relógios e telemóveis, artigos avaliados em cerca de 88 mil euros.

Fonte da PSP disse à agência Lusa que os suspeitos deixaram vários vestígios na casa - com o objectivo de despistar a investigação - no sentido de ligar o furto a problemas de dívidas a terceiros por parte do neto do proprietário.

A PSP efectuou buscas domiciliárias à residência da suspeita, tendo apreendido diversos objectos alegadamente provenientes do furto, como 269 moedas de escudo de colecção, 30 moedas comemorativas de colecção, quatro moedas de dólar de prata de colecção, três brochuras em forma de peixe e 27 relógios.

A polícia informou que foram ainda apreendidas uma máquina fotográfica, um telemóvel, 350 euros e uma viatura.

Um dos homens suspeitos foi ainda detido por posse de 450 doses de haxixe e será hoje presente a tribunal para primeiro interrogatório judicial relativo a esse crime.