EDP Rock Street inspirada no Brasil tem 'samba como ninguém', capoeira e Mart’nália

EDP Rock Street inspirada no Brasil tem 'samba como ninguém', capoeira e Mart’nália
Cor, calor, ritmo e alegria! No Rock in Rio – Lisboa 2016, a rua mais eclética da Cidade do Rock “tem samba como ninguém” e muita animação. Depois do sucesso alcançado nas edições anteriores, a organização do maior evento de música e entretenimento do mundo traz para Lisboa a EDP Rock Street dedicada ao Brasil.
 
Durante os cinco dias de evento, das 16h15 às 22h, os visitantes da rua mais animada da cidade do Rock podem “viajar” até ao Brasil, vivendo, durante quase seis horas, um pouco da música, da cultura e do folclore do país que viu o Rock in Rio nascer. Para além dos espectáculos de baianas, dança e apresentações de capoeira, são vários os artistas que, ao subir ao palco, vão dar vida a esta rua com as suas próprias músicas, mas também com as raízes que inspiraram os seus estilos. No palco Mart’nália vai cantar o reportório do seu pai, Martinho da Vila, Léo Gandelman vai fazer soar as melodias de Tom Jobim e Noel Rosa, Simoninha dará rock com o “suingue” do samba e de Jorge Ben Jor, e Toni Garrido não vai deixar ninguém “morrer de saudade” de Tim Maia. 
O encontro desta tarde contou com a presença de Roberta Medina (Vice-Presidente Executiva do Rock in Rio), Zé Ricardo (Diretor Artístico da EDP Rock Street), Paulo Campos Costa (Diretor de Coordenação Global de Marca, Marketing e Comunicação da EDP). 
 
 
Zé Ricardo, director artístico da EDP Rock Street, referiu que “a carga de energia da EDP Rock Street Brasil é imbatível! Fomos beber o que de mais autêntico a cultura brasileira tem, e juntamos o melhor dos dois mundos em cada artista: o nosso palco vai ser inundado por um artista em forma de dois. Mart’nália não será só Mart’nália, mas também Martinho. Simoninha, “Que maravilha”, vai ser o showman a que nos habitou, mas também um clássico ao sambar rockando ao som de Jorge Ben Jor! E muitos mais artistas serão dois em um, ao cantarem os seus próprios álbuns mas também os clássicos mais autênticos do Brasil, que não poderiam ficar de fora deste ambiente tão tipicamente brasileiro. Pelas ruas, alegria e muito calor é o que queremos que todos os visitantes da Cidade do Rock sintam. No fundo, muito “suingue” brasileiro e uma vontade enorme de voltar à rua mais ecléctica do maior evento de música e entretenimento do mundo”. 
As novidades da EDP Rock Street
Ao passear pela EDP Rock Street, os visitantes da Cidade do Rock vão ser contagiados pelo Grupo de Capoeira Topázio e com o “Malandro da Lapa” encenado por Carlinhos de Jesus, e vão ainda deixar-se levar pela animação da Baiana e viajar até ao nordeste brasileiro com a lenda brasileira “Bumba Meu Boi”.
 
“O que é que a baiana tem” para os visitantes da cidade do Rock? No Rock in Rio – Lisboa 2016 a resposta é simples. Esta personagem típica de Salvador da Bahia chega para encantar e cativar o público português distribuindo as famosas fitinhas do Bonfim que realizam desejos! A EDP Rock Street vai também contar a história “Bumba meu boi”, uma lenda que retrata a estrutura social do período da escravatura no Brasil, mostrando o tipo de relação de poder entre os escravos e os seus patrões, e a influência das crenças religiosas da época.
Quando os africanos chegaram ao Brasil, proibidos de praticar qualquer tipo de luta pelos seus patrões, os escravos utilizaram o ritmo e os movimentos das danças africanas para se defender, adaptando a um tipo de luta. Surgiu uma arte marcial disfarçada de dança, a capoeira, que vai ser representada nesta EDP Rock Street brasileira pelo Grupo de Capoeira Topazio.
 
 
“Vem Dançar Comigo” é o que pede Carlinhos de Jesus aos visitantes da cidade do Rock. Bailarino brasileiro, difunde a sua arte no Teatro, Cinema e Carnaval, e traz a sua personagem “Malandro da Lapa” para Lisboa. O “Malandro” de Carlinhos é do Rio, gosta de música e de boémia, é cordial e alegre, e dança com o seu chapéu ao estilo Panamá. “Salve a Malandragem” de Carlinhos de Jesus na EDP Rock Street, que foi já um sucesso no Rock in Rio em Las Vegas e no Rio de Janeiro, em 2015.
 
EDP Rock Street: uma energia única
Em 2014, a cidade do Rock recebeu EDP iniciou a sua associação ao Rock in Rio-Lisboa e teve o naming do Palco da Rock Street. Este ano, esta parceira estende-se à rua inteira, dando origem à EDP Rock Street. O Rock in Rio e EDP juntam-se para dar vida à rua que nos fará viajar até ao país que viu o evento nascer, cultura que é há 20 anos um dos mercados mais importantes para a marca portuguesa.
O cruzamento de culturas, permitido pela plataforma Rock in Rio é, aliás, a principal razão que levou a EDP a tornar-se parceiro global do evento. Além da edição brasileira e portuguesa, a EDP patrocinou a 1ª edição do Rock in Rio Las Vegas. 
Para Paulo Campos Costa, Diretor de Coordenação Global da Marca, Marketing e Comunicação da EDP, “esta parceria inédita vem reforçar a estratégia do Grupo na música nacional e internacional. Dar o nome à EDP Rock Street é a prova da confiança no Rock in Rio e no potencial que este grande evento tem para tornar a marca mais próxima dos nossos clientes proporcionando-lhes emoções únicas”.
 
 
EDP Rock Street: Os artistas
Mart’nália – 1º fim-de-semana
Foi “Devagar, devagarinho” que Mart’nália se apaixonou pelo mundo da música, ao acompanhar o seu pai às rodas de samba de Vila Isabel, onde aprendeu a sambar, cantar e tocar. Nesta edição do Rock in Rio – Lisboa 2016, para além de trazer para o palco todos os seus grandes sucessos, vai ser a filha de Martinho da Vila a pedir “Canta canta, minha gente”, e a fazer o público cantarolar às “Mulheres” desta Rock Street. A cantora que “samba desde que nasceu” subiu ao palco da Cidade do Rock em 2015 num Tributo a Cassia Eller. Em 2016, vem a Lisboa e é um dos nomes mais esperados da EDP Rock Street ao cantar as músicas mais conhecidas do seu pai, o grande Martinho da Vila, e também suas próprias.
 
Serjão Loroza – 1º fim-de-semana
“Neguinho de Madureira” inspira-se em James Brown, Gerson King Combo e Tony Tornado para desenvolver a sua carreira multifacetada. Serjão Loroza, o menino dos subúrbios cariocas, é um intérprete que canta desde as marchinhas de carnaval aos clássicos da MPB, passando pelos clássicos da música pop mundial.
O cantor brasileiro sobe ao palco da EDP Rock Street para fazer a festa em Portugal cantando “A Malandragem Carioca”, já que, para Serjão Loroza, “celebrar de onde eu vim me faz ser quem eu sou”. 
 
Léo Gandelman – 2º fim-de-semana
 
Um dos mais celebrados instrumentistas do Brasil, o saxofonista Léo Gandelman é tão transversal como o evento Rock in Rio: tanto o público jovem como os fãs de MPB, passando pelos apaixonados pelo pop, adoram a música do saxofonista.
No palco da EDP Rock Street, Léo Gandelman vai, mais uma vez, ultrapassar as fronteiras entre o clássico e o popular a bordo do seu saxofone que entoa “Música de Fronteira”. Mas o artista vai ainda mais além ao interpretar músicas de Tom Jobim e Noel Rosa, que farão o público sentir “A Garota de Ipanema” a passar ao som de “Wave”.
 
 E se o “Último Desejo” do público for ouvir uma “Conversa de Botequim”, Léo Gandelman não irá desiludir. Promete, aliás, concertos inesquecíveis, tal como aconteceu no Rock in Rio – USA em 2015.
 
 
Ciro Cruz – 2º fim-de-semana
 
Apesar de já viver em Lisboa há alguns anos, o baixista Ciro Cruz vai trazer para o palco da EDP Rock Street os "Ritmos do Nordeste brasileiro". Os visitantes da cidade do rock vão poder dançar ao som dos ritmos de que ajudaram a construir a MPB, como Baião, Maracatu e Frevo. A música instrumental e cantada vai-se misturar ao longo do espectáculo, que terá também espaço para mencionar ícones da música brasileira como Alceu Valença e Chico Science.
Baixista virtuoso, Ciro Cruz já trabalhou com grandes nomes da música brasileira como Gabriel Pensador e ED Motta.
 
Toni Garrido – 2º fim-de-semana
Toni Garrido não vai deixar ninguém “morrer de saudade” de Tim Maia. É mais um artista a subir ao palco da EDP Rock Street e a entoar grandes nomes da música brasileira. “Gostava Tanto de Você”, “Azul da Cor do Mar” e “Dia de Domingo”, são alguns dos clássicos de Tim Maia que vão fazer vibrar o público português. Toni Garrido vai também levar “Todo Meu Canto” para a cidade do rock, cantando algumas das suas músicas mais acarinhadas pelo público português.
Cantor, compositor, apresentador e ator brasileiro, Toni Garrido ficou principalmente conhecido por ser o vocalista dos Cidade Negra, uma banda brasileira de reggae com influências do soul e do pop rock. O cantor atuou também com Simoninha no Rock in Rio – USA, em Las Vegas.
 
 
Simoninha – 2º fim-de-semana
Músico, intérprete, compositor e produtor, Wilson Simoninha sempre esteve ligado ao mundo da música. Em mais de vinte anos de carreira, integrou produções de grandes nomes da música brasileira e foi vocalista da banda Suíte Combo. Considerado um showman da nova geração, Simoninha traz ao palco da EDP Rock Street, para além dos seus principais hits, o “suingue” e o bom gosto do samba rock de Jorge Ben Jor. Simoninha vai levar para a cidade do Rock o ritmo deste “País Tropical” e promete fazer o público vibrar ao cantarolar “Que maravilha”! Simoninha participou na homenagem dos 450 anos do Rio de Janeiro, no Rock in Rio 2015, tendo atuado no mesmo ano em Las Vegas.
A EDP Rock Street conta com 20 lojas ou espaços de ativação de marca, onde estarão presentes a Vodafone, Continente, Pepsi, Santander Totta, Samsung, FNAC, JCDecaux e a Chili Beans. 
 
A 7.ª edição do Rock in Rio-Lisboa realiza-se no Parque da Bela Vista, nos dias 19, 20, 26, 27 e 28 de maio. Do Cartaz do evento fazem já parte, no Palco Mundo: 
19 de maio: Bruce Springsteen & The E Street Band; Xutos & Pontapés; Stereophonics; Rock in Rio – O Musical
20 de maio: Queen+Adam Lambert; Mika; Fergie; Rock in Rio – O Musical
27 de maio: Hollywood Vampires; Korn; Rival Sons; Rock in Rio – O Musical
28 de maio: Maroon 5; Ivete Sangalo; Rock in Rio – O Musical
 
Além do Palco Mundo e da Rock Street Brasil, o Rock in Rio-Lisboa vai, também, contar com a apresentação de diversos artistas na Eletrónica e Palco Vodafone.
Os bilhetes para o Rock in Rio-Lisboa estarão à venda a partir de dia 11 de fevereiro. Até lá, os fãs podem garantir a sua presença no evento através do Cartão Dá Rock, com 25% de desconto em cartão Continente - à venda em www.continente.pt (sem custos de entrega) e nas lojas Continente*. O Cartão Dá Rock garante o acesso a um dos cinco dias do evento, sujeito a disponibilidade, e já pode ser associado ao dia preferido, em www.rockinrio.continente.pt. O Cartão Dá Rock não necessita ser trocado por um bilhete para dar acesso ao evento, pelo que o cliente deverá levá-lo consigo para a Cidade do Rock.