Dulce Félix foi excepção em Meia Maratona dominada por quenianos

Dulce Félix foi excepção em Meia Maratona dominada por quenianos

 

Ao classificar-se em terceiro lugar na prova feminina, Dulce Félix foi a única exceção no domínio dos atletas quenianos, que hoje ocuparam todos os restantes lugares dos pódios masculino e feminino da Meia Maratona de Portugal.
Martin Lel e Priscah Jeptoo foram os vencedores das corridas masculina e feminina, respetivamente, da Meia Maratona Rock'n'Roll, que teve partida da Ponte Vasco da Gama e chegada ao Parque das Nações, com passagem pela Praça do Comércio. 
As três atletas estrangeiras presentes lideraram a corrida feminina desde início, com Dulce Félix a curta distância. Na parte final, a atleta portuguesa, que está a preparar a presença na Maratona de Nova Iorque, dentro de sensivelmente um mês (04 de Novembro), ainda ultrapassou a japonesa Mizuki Noguchi, campeã olímpica da maratona em Atenas2004, para terminar com o tempo de 1:12.12, contra 1:10.32 da vencedora e 1:11.28 da segunda, Margaret Miriuki. 
Embora sem dar tudo, Dulce Félix, que confessou no final ter-se excedido um pouco, correndo mais rápido do que o programado, foi de longe a melhor portuguesa, tanto mais que Sara Moreira, que seria também candidata a melhor portuguesa, se limitou a fazer um treino rápido, classificando-se em 6º lugar, a seguir a Leonor Carneiro. 
Sandra Teixeira, até agora corredora de meio-fundo curto, acabou por ser a sétima classificada, ainda abaixo das 1:20 horas.
No setor masculino, os oito primeiros foram africanos. Martin Lel, já três vezes vencedor da Meia Maratona de Lisboa, em Março, na Ponte 25 de Abril, estreou-se agora a vencer esta corrida, destacando-se a dois quilómetros da meta dos seus compatriotas Alberto Matebor (2.º) e Titus Masai (3.º). 
O vencedor gastou 1:01.32 horas, contra 1:00.20 do recorde do percurso, que desde 2009 pertence a Silas Sang, desta vez apenas sétimo.
Na luta entre os portugueses, Hermano Ferreira e Rui Pedro Silva foram os únicos que acompanharam os africanos, cedendo depois por volta dos 07 km. 
Por duas vezes, Rui Pedro Silva esteve na frente de Hermano, mas seria este o mais forte no final, classificando-se em 9.º lugar, com 1:04.52, menos três segundos que Rui Pedro Silva.
Classificações:
- MASCULINOS:
1. Martin Lel (Quénia), 1:01.28 horas.
2. Albert Matebor (Quénia), 1:01.38.
3. Titus Masai (Quénia), 1:01.49.
4. Cybrian Kotut (Quénia), 1:02.25.
5. Cuthbert Nyasango (Zimbabué), 1:02.26.
6. Tariku Bekele (Etiópia) , 1:02.59.
7º Silas Sang (Quénia), 1:04.21.
8. Jakob Kintra (Etiópia), 1:04.30.
9. Hermano Ferreira (Conforlimpa), 1:04.52.
10. Rui Pedro Silva (individual), 1:04.55.
11. Tiago Costa (Conforlimpa), 1:05.09.
12. Luís Pinto (Sporting), 1:05.17.
- FEMININOS:
1. Priscah Jeptoo (Quénia), 1:10.32.
2. Margaret Muriuki (Quénia), 1:11.28.
3. Dulce Félix (Maratona), 1:12.12.
4. Mizuki Noguchi (Japão), 1:12.20.
5. Leonor Carneiro (Maratona), 1:13.49.
6. Sara Moreira (Maratona), 1:15.43.
7. Sandra Teixeira (Sporting), 1:19.18.
8. Anália Rosa (Maratona), 1:19.25.
9. Vera Nunes (Benfica), 1:19.33.
10. Elisabete Lopes (Maratona), 1:20.24.