Duelo entre Sara Moreira e Dulce Félix destaca-se nos Nacionais de corta-mato

Duelo entre Sara Moreira e Dulce Félix destaca-se nos Nacionais de corta-mato

Sara Moreira regressa no domingo à competição, uma semana depois de se sagrar campeã da Europa de 3.000 metros em pista coberta, alinhando no Campeonato Nacional de corta-mato, em que deverá ser a mais forte opositora de Dulce Félix.
O Nacional de crosse, que pela primeira vez se disputa em A-dos-Cunhados (Torres Vedras), nos jardins do Alcabrichel, distribui troféus nos escalões benjamins, infantis, iniciados, juvenis, juniores, sub-23 e seniores e deve também definir as seleções para os Mundiais de Bydgoszcz, Polónia, que se disputam duas semanas depois.
Os critérios de seleção ainda não foram publicamente divulgados pela Federação Portuguesa de Atletismo, mas tudo aponta para que sejam os primeiros seis da corrida de A-dos-Cunhados a viajar para a Polónia, se não se verificarem lesões ou apostas em outras provas, como deverá ser o caso de Dulce Félix, prevista para a "Meia" de Lisboa.
Na prova de seniores femininos, o grande destaque é mesmo o regresso de Sara Moreira, já de "ouro ao peito", após ausência no ano passado e segundos lugares em 2010 e 2011, então atrás de Dulce Félix, a atual tricampeã.
As duas principais inscritas do Maratona são amplamente favoritas e devem ajudar de forma clara a que o clube - que também faz alinhar Anália Rosa (a campeã de 2004 e 2005 e atual vice-campeã), Mónica Silva e Daniela Cunha - revalide o título.
Sem a presença do Sporting de Braga, a principal rival da "esquadra laranja" nos anos mais recentes, o segundo lugar parece totalmente encaminhado para o Sporting: as "leoas" foram no último domingo as campeãs do corta-mato curto, com Carla Salomé Rocha (terceira no ano passado), Catarina Ribeiro, Clarisse Cruz, Sandra Teixeira e Doroteia Peixoto todas à procura de um lugar na seleção.
Também à procura de um lugar no voo para a Polónia estão a sportinguista Ercília Machado, que correu com Sara Moreira nos Europeus de pista coberta, bem como Marta Martins, da Juventude Vidigalense, e Catarina Gonçalves, da Várzea, estas duas na disputa pelo título nacional de sub-23.
Em masculinos, o Maratona também é favorito, com o Benfica a beneficiar da extinção do Conforlimpa para ser o novo segundo, prometendo mesmo alguma luta pela classificação coletiva. O Maia, terceiro no ano passado, será seguramente ultrapassado.
Manuel Damião defende o título e com ele estão mais dois antigos campeões: Youssef El Kalai (2010 e 2011) e Fernando Silva (2004 e 2005). Completam a equipa do Maratona José Rocha (terceiro nas duas últimas edições), Paulo Pinheiro e mais três atletas sub-23.
Rui Pedro Silva, o campeão de 2007 e 2009, comanda o Benfica, que também conta com Licínio Pimentel e Ricardo Ribas, habituais presenças de "top-10", e Rui Pinto, que aponta para ser o melhor sub-23.
Com Alberto Paulo, vice-campeão do crosse curto, Tiago Costa e José Moreira, a segunda linha benfiquista é mais forte, mas isso são contas que já não devem ser necessárias, caso o Maratona consiga pontuar com os seus quatro melhores elementos.
Sem o crónico campeão de crosse curto, Rui Silva, o Sporting é na versão de crosse longo mais fraco e prescinde mesmo da classificação coletiva - só inscreve três elementos, entre os quais Ricardo Mateus.
Pedro Ribeiro, do Maia, Ricardo Pereira, do Cambra, atual campeão sub-23, António Silva, do Desterro, e Marco Morgado, do Benavente, vice-campeão há dois anos, também procuram um lugar na seleção.
O programa de corridas no domingo começa a partir das 10:00 horas, disputando-se as principais no final - 13:15 para seniores femininos, em 8.000 metros, e 14:00 para seniores masculinos, em 12.000 metros. Em ambos os casos haverá atribuição do título de melhor sub-23.