Dois descarrilamentos interrompem linha de Cascais sem causar feridos

Dois descarrilamentos interrompem linha de Cascais sem causar feridos
O descarrilamento de carruagens de dois comboios hoje na linha de Cascais, que está interrompida nos dois sentidos, não estará tecnicamente relacionado, disse à agência Lusa fonte da Refer.
De acordo com a porta-voz da empresa, o descarrilamento das duas carruagens “pode ter sido pela mesma razão, por alguma coincidência”, mas “tecnicamente não pode ser consequência um do outro”, já que o descarrilamento dá-se quando "uma roda sai do carril".
A Refer ainda não tem explicações técnica quanto ao ocorrido, estando a investigar a situação. 
Contactada pela Lusa, fonte da CP disse que os comboios circulavam no mesmo sentido e que um fazia a ligação Cascais-Lisboa e o outro Oeiras-Lisboa.
“O primeiro a descarrilar, às 08:25, foi o que saiu de Oeiras e depois, às 08:35, o que saiu de Cascais”, afirmou.
A mesma fonte disse ainda que se desconhece se “há relação os descarrilamentos” ou não.
Dos acidentes não há feridos a registar, existindo apenas danos materiais.
Às 10:00 a circulação estava a ser efetuada entre Oeiras e Cascais, estando suspensa entre Oeiras e Algés.
“A circulação vai ser retomada a qualquer momento entre Algés e Cais do Sodré”, frisou a fonte da CP.
A CP não tem qualquer previsão da retoma da circulação no local do acidente e está a ponderar “a possibilidade de se fazer o transbordo de passageiros”, acrescentou a fonte.
Segundo a informação na página da internet, da Autoridade Nacional da Protecção Civil estavam no local pelas 09:30 no local 13 operacionais, entre os quais 11 bombeiros apoiados por quatro veículos.