Dia Mundial da Água: consumo responsável e reutilização

Dia Mundial da Água: consumo responsável e reutilização
Em 1993, com o objetivo de gerar uma conscientização acerca da preservação dos recursos hídricos, a ONU instituiu o dia 22 de março como o Dia Mundial da Água. Considerando que a água é um bem escasso e passível de esgotamento, é importante saber como realizar um consumo consciente deste recurso, de modo a evitar desperdícios.
 
Os países desenvolvidos são os maiores responsáveis pelo uso da água: na Europa, por exemplo, o consumo por habitante é de aproximadamente 1.300m³ por ano frente a cerca de 250m³ por habitante por ano em África.
Apesar de sempre ser falado sobre a importância da poupança de água nas nossas casas e em pequenas atitudes do dia a dia, o consumo doméstico representa apenas 10% do gasto total deste recurso, enquanto que os outros 90% destinam-se principalmente à agricultura e às indústrias. 
 
Para que tenhamos noção, na produção de 1 quilo de carne bovina são necessários 15 mil litros de água; enquanto que, na produção de umas calças jeans são demandados 15 mil; e, um quilo de milho consome 900 litros. Considerando estes dados, uma melhor maneira de evitar a escassez de água seria que o setor agrário investisse em melhores tecnologias de sistemas de irrigação e colheitas menos dependentes de água e mais adaptáveis ao clima. Contudo, nas nossas casas também podemos contribuir através de pequenos gestos, como por exemplo, só utilizar as máquinas de lavar roupa com carga completa, evitar fazer descargas desnecessárias e fechar a torneira enquanto estiver a escovar os dentes.
 
Outra maneira de evitar o desperdício de água é através da reutilização de águas residuais, tema de estudo, este ano, pela Organização das Nações Unidas, num relatório que lança todos os anos, no Dia Mundial da Água.
 
As águas residuais, também conhecidas como esgoto, costumam ser classificadas como: Águas Residuais Municipais, aquelas geradas pelo sistema de esgoto de uma cidade e população e tratadas numa estação municipal; e, Águas Residuais Industriais, provenientes das descargas das indústrias.
Estas águas residuais, após o tratamento, podem ser utilizadas para fins que demandem menos qualidade, como o arrefecimento de equipamentos. Considerando o setor energético, as centrais térmicas, responsáveis por aproximadamente 80% da produção mundial de energia, estão entre os maiores consumidores de água devido ao processo de arrefecimento pelo qual devem passar e, só na Europa, 43% da água extraída no continente, é destinada a isso.
 
Outra maneira de reutilizar as águas residuais é através do Biogás, uma fonte energética gasosa de dióxido de carbono e metano que pode ser produzida a partir destas águas, e é resultado da decomposição biológica da matéria orgânica encontrada, na ausência de oxigênio. Este Biogás pode ser utilizado para cozinhar, como aquecimento ou como combustíveis para veículos e centrais elétricas ou para as próprias estações de tratamento de água.
 
Carlos Afonso Sobral, responsável da Selectra Portugal, fala sobre o Dia Mundial da Água “8% da água mundial destina-se à produção energética. A Agência Internacional de Energia estima que, até 2035, este número poderá sofrer um aumento de até 20%, portanto, é importante considerar o tratamento das águas residuais para este fim, seja no arrefecimento das centrais ou como fonte energética.”.
Até 2030, a população mundial necessitará de um 40% a mais de água, portanto, somente a partir de um consumo sustentável deste recurso e da sua reutilização, poderemos continuar a suprir por muito mais tempo as necessidades mundiais.
 
Saiba mais em: http://lojaluz.com/