Desenhos de Mattia Denisse na Casa das Histórias

Desenhos de Mattia Denisse na Casa das Histórias
As facetas que se multiplicam para contar uma história inspiraram um conjunto de 257 desenhos de Mattia Denisse que vão estar em exposição a partir de quinta-feira na Casa das Histórias Paula Rego, em Cascais.
 
'W Duplo Vê', com curadoria de Catarina Alfaro, é o título desta exposição com inauguração prevista para as 18h00 de quinta-feira, e que ficará patente até 13 de novembro.
 
De acordo com o museu, os desenhos a cores realizados numa multiplicidade estilística que vai da figuração à simplificação esquemática, vão estar dispostos em 18 mesas que ocupam o piso zero do museu.
 
Estas obras são um prolongamento da 'Histórias Assímptotas do Homem Sem Cabeça, da Mulher Geométrica, do Macaco e da Morte', trabalhos iniciados anteriormente, mas que remetem também para outras histórias que coexistem e são expostas em paralelo, com diferentes graus de proximidade, sem lógica sequencial.
 
Apesar da sua génese completamente distinta, estas histórias acabam por se contaminar, abrindo a possibilidade de uma "promessa narrativa" conduzida pelo próprio autor que surge, repetidamente, representado com e através do seu duplo, explica o museu.
 
Estes registos partem das múltiplas referências "literárias", da geografia, da antropologia, da cabalística, da mitologia e da filosofia, que estruturam o vasto território criativo do artista nascido em França em 1967.
 
Mattia Denisse viajou pela Europa e por África, tendo passado por Cabo Verde em 2006, experimentando a sensação de insularidade que transformou profundamente o seu trabalho.
 
Em Cabo Verde apresentou três instalações: 'Paisagem Inacabada', 'A Continuação' e 'O Vulcão Invertido' que utilizam os meteoros como substâncias.
 
Em 2008 e 2009 trabalhou exclusivamente o desenho, começando três ciclos: 'As Ilhas Desertas', 'Engrama' e 'As Conferências, ensaios de ontologia topológica'.