Descobrir o Património Mundial num 'Tuk Tuk'

Descobrir o Património Mundial num 'Tuk Tuk'

Um passeio de ‘Tuk Tuk’ pela Vila Património Mundial é o desafio proposto pela empresa Turislua, que se assume como um operador de animação turística na região de Sintra e Cascais. Também a partir da Marina de Cascais, estes triciclos motorizados efectuam percursos, por exemplo até ao Guincho, que constituem excelentes propostas para momentos bem passados.

Após a chegada dos ‘Tuk Tuk’ à capital do país, os originais veículos assentaram arraiais na Volta do Duche, em Sintra, em Agosto de 2012 e, desde então, não deixam ninguém indiferente.

À sua passagem, todos os olhares convergem na sua direcção e estimulam o desejo de dar uma voltinha pelos recantos de Sintra.

"Wanna Tuk Tuk?" é a interrogação que ostentam na porta,em jeito de desafio aos visitants e moradores do centro historic classificado como Património da Humanidade.

"As pessoas costumam adorar", realça Paulo Castro, director-geral da Turislua, que aceitou o repto do JR para ‘provar da sua própria iguaria’: um passeio de ‘Tuk Tuk’ pela Vila de Sintra. Um passeio personalizado que combinou dois percursos disponíveis no ‘cardápio’ da Turislua: até Seteais ou até ao Parque da Pena.

 

"Uma forma completamente inovadora de visitar Sintra".

É assim que Paulo Castro define o passeio de ‘Tuk Tuk’ que, ao contrário dos veículos eléctricos em actividade na vila, não dispensam o condutor. "Os nossos ‘drivers’ efectuam o percurso e estabelecem com as pessoas uma relação de proximidade, como quem recebe amigos e faz explicações sobre os diferentes monumentos da vila", revela o responsável da empresa, que destaca que os ‘drivers’ são gente de Sintra, "maioritariamente licenciados em Turismo", desafiados a "vestirem a camisola, neste caso o blusão, da empresa".

Embora o Verão seja, por excelência, a altura do ano mais adequada para um passeio ao ar livre, os responsáveis da Turislua garantem que os ‘Tuk Tuk’ estão equipados para enfrentar condi-ções climatéricas adversas. Aliás, mesmo no Verão,um dos utensílios à disposição dos clientes é uma mantinha. Um adereço que costuma ser utilizado na subida à Serra de Sintra, já que o microclima sintrense é uma autêntica incógnita. Os veículos dispõem de capota e de coberturas laterais, para combater a chuva e as baixas temperaturas, mas, reconhece a empresa, esses dispositivos retiram um pouco o encanto do passeio. "É um veículo aberto, a tendência é sempre o contacto com omeio envolvente", frisa Paulo Castro.

 

Com capacidade para três pessoas, o quarto elemento é o ‘driver’, os ‘Tuk Tuk’ são geralmente associados ao Sudeste asiático, em especial à Tailândia, mas o conceito e origem são diferentes. "Não somos táxis, não fazemos transporte de pessoas, pretendemos que as pessoas desfrutem do passeio", salient o responsável da Turislua.

 

Estes triciclos são também de origem italiana, uma edição limitada da Piaggio (2007 e 2009), e que reinventa um veículo dos anos 50.Os actuais assumem funções turísticas um pouco por toda a Europa, seja em Itália ou em cidades como Amsterdão, Berlim e Paris. Foi, aliás, na capital francesa que os responsáveis da Tuk Tuk Lisboa conheceram os veículos, nos seus passeios em redor da Torre Eiffel. Da capital portuguesa para Sintra e Cascaisfoi um pequeno passo, numa relação privilegiada entre a Tuk Tuk Lisboa e a Turislua, "empresas autónomas mas indissociáveis parceiras que partilham uma frota que é rara".

Com os preços de tabela na ordem dos 45 euros por uma hora de ‘Tuk Tuk’. Em Sintra, no entanto, para quem quiser dar uma voltinha, ou proporcionar essa experiência aos mais pequenos pode fazê-lo por 10 euros, entre o início da Volta do Duche, junto à Câmara de Sintra, o Palácio da Vila, com retorno à casa de partida. Os percursos previamente definidos são: Volta do Duche-Seteais; Volta do Duche-Pena e Volta do Duche-São Pedro de Sintra.

 

João Carlos Sebastião