Descargas na Praia da Torre chegam ao Parlamento

Descargas na Praia da Torre chegam ao Parlamento
O Partido Ecologista "Os Verdes" questionou o Governo sobre a descarga de uma "enorme quantidade de água com cimento" para a areia da praia da Torre, em Oeiras, pretendendo saber que diligências tomou o Ministério do Ambiente. A Câmara de Oeiras já identificou os autores da descarga e garante estar atenta ao desenrolar da situação.
 
"Tendo em conta a dimensão desta descarga, que surpreendeu todos o que a ela assistiram, e considerando as denúncias que foram tornadas públicas (mesmo em vídeo), certamente ela não terá passado despercebida às autoridades ambientais. Hoje ainda se encontravam, na praia da Torre, vestígios daquela descarga", escreve a deputada Heloísa Apolónia na pergunta dirigida ao gabinete do ministro João Pedro Matos Fernandes e hoje divulgada.
"Os Verdes" pretendem saber quando é que o Ministério do Ambiente teve conhecimento da situação, que diligências tomou sobre o assunto e qual a origem das descargas, lê-se na pergunta.
Por seu lado, a Câmara de Oeiras em comunicado esclarece que “no passado dia 6 de abril”, através do seu Departamento de Ambiente, enviou para os Serviços Intermunicipais de Água e Saneamento (SIMAS) “uma reclamação relativa a uma descarga que estava a decorrer na praia da Torre em Oeiras”.
“De uma forma célere o SIMAS deslocou-se ao local e verificou que a descarga era proveniente de obras que estão a decorrer no condomínio da Barra, situado em frente à praia da Torre. Foi-nos indicado que a descarga está relacionada com a execução de um furo artesiano. O responsável foi, imediatamente, identificado pela Policia Municipal”, explica o comunicado.
Segundo a autarquia oeirense, o colector em causa foi inspeccionado e limpo, garantindo que os serviços municipais vão estar “atentos ao desenrolar desta situação”.