Dacia Duster: Mais SUV por menos dinheiro

Dacia Duster: Mais SUV por menos dinheiro
Continua a ser o SUV mais barato do mercado, mas tem agora novos argumentos para reforçar ainda mais o sucesso alcançado. Com ligeiros retoques na estética, mais visíveis ao nível da grelha frontal, a nova geração do Dacia Duster revela melhorias, precisamente, nos aspectos menos positivos da versão anterior. 
Sem renegar ao princípio “low cost” que caracteriza os modelos da marca romena do grupo Renault, o Duster viu reforçada a componente tecnológica, os níveis de equipamento e a qualidade dos interiores. O recurso a plásticos duros continua a ser evidente, mas o novo desenho da consola central e do painel de instrumentos, a introdução de novos estofos e revestimentos, bem como de equipamentos até agora inacessíveis na marca, contribuem para a melhoria de qualidade global do popular modelo. No Duster já pode contar com sensores de estacionamento, cruise control, sistema multimédia e de navegação com ecrã táctil de sete polegadas, controlo de estabilidade (ESP) e de tracção (ASR), espelhos e vidros eléctricos, faróis de nevoeiro, estofos em coro, jantes em liga leve, entre outros.
Contudo, tais benefícios não acrescentaram muito ao preço final (23.750€ para a versão 4WD topo de gama), que continua a mais de 5000€ de distância de propostas concorrentes, como o Nissan Qashqai, com quem partilha o mesmo motor turbodiesel 1.5 dCi, de 110 cv,  da Renault, para lá de vários componentes mecânicos.
 
O espaço interior mantém-se generoso, tal como a bagageira de 475 litros, sendo que o conforto a bordo, não sendo exemplar, é beneficiado pela suspensão macia, preparada para enfrentar percursos mais sinuosos.
Aqui, convém dizer que o Duster apresenta-se com versões 4x2 e 4x4. Esta última, testada pelo JR, revela aptidões muito interessantes para andar fora de estrada, com um sistema de tracção integral assente em três modos de funcionamento: 2WD, Auto e Lock, 210 mm de distância ao solo (mais 5 mm que o 4x2) e protecções no chassis.
O motor 1.5 dCi, com uma caixa de velocidades bem escalonada para o efeito, comporta-se à altura das necessidades e proporciona consumos na casa dos 5,9 l/100 km, o que é francamente bom.
Temos assim um carro com tudo o que é preciso para quem procura um SUV com competências para andar fora de estrada, a preço verdadeiramente 'low cost'.