Cristiano Ronaldo: Ganhar o título mundial seria 'ainda melhor' do que a Bola de Ouro

Cristiano Ronaldo: Ganhar o título mundial seria 'ainda melhor' do que a Bola de Ouro

Cristiano Ronaldo admitiu que a conquista do título no Mundial2014 seria "ainda melhor" do que a recente vitória na Bola de Ouro de 2013 e a condecoração que recebeu hoje do Presidente da República.

"Isso era um sonho. Acho que era ainda melhor do que ter ganhado - não minimizando os troféus que ganhei hoje e a Bola de Ouro -, mas acho que seria o culminar uma grande carreira ganhar algo com a seleção. É isso que mais ambiciono", disse Ronaldo, depois de ter sido condecorado por Aníbal Cavaco Silva, no Palácio de Belém, em Lisboa.

O avançado do Real Madrid, que foi distinguido com o grau de Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique, reconheceu que a conquistado do título no Campeonato do Mundo, no Brasil, será uma "tarefa difícil", mas prometeu "dar o melhor", pois pretende, "um dia, ser campeão mundial ou europeu por Portugal".

Ronaldo reafirmou que a condecoração que hoje recebeu do Presidente da República lhe dá "motivação para continuar o trabalho", por considerar que falta muito tempo para acabar a carreira de futebolista e ainda esperar conquistar mais troféus tanto a nível individual como coletivo.

"Isto é o que mais gosto de fazer. Isto é a minha vida, a minha profissão e a minha paixão. O que mais quero é jogar mais alguns anos futebol, porque acho que ainda sou muito jovem (...) e encaro o futebol como algo para me divertir. Se conseguir ganhar troféus coletivos e individuais tanto melhor, para criar uma página bonita na minha história no futebol", assinalou.

Para o presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes, a distinção atribuída por Cavaco Silva "representa a expressão máxima daquilo que Cristiano Ronaldo tem feito ao longo dos anos em que tem representado a seleção portuguesa, um pouco como embaixador de Portugal em todo o Mundo".

Fernando Gomes destacou o "caráter", a "dedicação" e o "profissionalismo" do avançado, que constituem um exemplo tanto para os colegas de equipa como para os "imensos jovens que querem fazer do futebol a sua atividade no futuro".

Tal como o "capitão" da seleção lusa, Fernando Gomes "sonha" com título mundial e, apesar de ter reafirmado que o primeiro objetivo no Mundial2014 passa pela qualificação para oitavos de final, deixou uma certeza: "Se essa oportunidade surgir não a enjeitaremos e faremos tudo ao nosso alcance para a agarrar".