Crise reduz quantidade de lixo e leva mais gente a remexer contentores

Crise reduz quantidade de lixo e leva mais gente a remexer contentores

A crise que atinge as famílias está a reduzir a quantidade de resíduos na Valorsul e a aumentar o furto de materiais recicláveis nos ecopontos, de acordo com dados da empresa hoje divulgados.

Os resíduos indiferenciados, que abrangem os que são depositados em aterro e os que são utilizados para produzir energia, baixaram de 59.061 toneladas em 2011 para 53.787 em 2012, segundo os dados referentes aos meses de Janeiro a Setembro revelados à agência Lusa.

A Valorsul, que opera em 19 concelhos das regiões de Lisboa e Oeste, esclareceu por escrito que a redução de resíduos tanto da recolha indiferenciada como na recolha selectiva está associada a uma “diminuição do consumo no actual contexto de crise económica”, que contribui para a diminuição da quantidade de resíduos produzidos.

A empresa explica que a dificuldade das famílias está também a contribuir para o aumento dos furtos de resíduos recicláveis dos ecopontos e outros contentores, “com o objectivo de obter benefício económico através da sua venda ilegal”.

Os ilícitos ocorrem com “cada vez mais regularidade” e já levaram a Valorsul a apresentar diversas queixas às autoridades policiais, por serem “desvios significativos”.

Em relação aos resíduos da recolha selectiva, com vista à sua reciclagem, passaram de 7.795 toneladas recolhidas em 2011 para 7.191 em 2012.

Os resíduos biodegradáveis, entre os quais madeira, reduziram também de 2.930 em 2011 para 2.826 em 2012.

Lisboa, o concelho que produz mais resíduos dos 19 que integram o sistema da Valorsul, diminuiu de 2.2420 toneladas em 2011 para 2.0697 em 2012 nos indiferenciados e de 4.648 em 2011 para 4.319 quanto aos recicláveis.

Os restantes concelhos seguem a mesma tendência. Torres Vedras baixou a sua produção de resíduos de 3.616 para 3.513 nos indiferenciados e de 334,6 para 237,5 na recolha selectiva.

À diminuição da quantidade de resíduos corresponde uma diminuição da factura que os municípios pagam à Valorsul.

O sistema multimunicipal da Valorsul abrange os concelhos de Amadora, Alcobaça, Alenquer, Arruda dos Vinhos, Azambuja, Bombarral, Cadaval, Caldas da Rainha, Lisboa, Loures, Lourinhã, Nazaré, Óbidos, Odivelas, Peniche, Rio Maior, Sobral de Monte Agraço, Vila Franca de Xira e Torres Vedras.