Corrida da Mulher promove luta contra o cancro da mama

Corrida da Mulher promove luta contra o cancro da mama
A queniana Priscah Jeptoo, vice-campeã olímpica da maratona em Londres em 2012, foi hoje anunciada como a grande figura da 10.ª edição da Corrida da Mulher, que está marcada para o dia 24 de maio, em Lisboa.
 
Além de Prisca Jeptoo, que foi terceira na última meia-maratona de Lisboa, a prova conta com a participação das portuguesas Dulce Félix, Vanessa Fernandes, Anália Rosa e Leonor Carneiro, bem como de mais cinco atletas quenianas.
 
Sharon Cherop (medalha de bronze na maratona nos Mundiais de 2011), Sylvia Kibet (vice-campeã mundial de 5.000 metros em 2011), Paskalia Kipkoech (vencedora da meia-maratona de Berlim em 2010), Visiline Jepkecho (vencedora da meia-maratona de Lisboa em 2014) e Filomena Cheyech (vencedora da maratona de Paris em 2014) fazem parte da lista de possíveis vencedoras da Corrida da Mulher.
 
A prova, organizada pelo Maratona Clube de Portugal e que tem início em Santos e meta na Torre de Belém, num percurso de cinco quilómetros, já tem mais de 10.000 mulheres inscritas numa corrida de cariz solidário, cujo objetivo é a angariação de fundos para combater o cancro da mama.
Para o presidente do Maratona Clube de Portugal, Carlos Móia, esta é uma prova "fundamental para o alerta e a continuação do combate a uma doença que ainda mata muitas mulheres em Portugal".
 
"Esta corrida é para as mulheres. Esta prova que cumpre agora dez anos é fundamental para o alerta e continuação do combate a uma doença, que ainda mata muitas mulheres em Portugal, porque têm medo, não de fazer o rastreio, mas sim do resultado do mesmo", afirmou.
 
Carlos Móia revelou que a prova já angariou ao longo das dez edições mais de 630 mil euros, que "representam algumas máquinas", que já permitiram a "270 mil mulheres efetuar o rastreio".
 
João Cruz, da Liga Portuguesa Contra o Cancro, que apelou "a um rastreio de seis em meses para que as mulheres possam ser vigiadas", uma vez que "grande parte dos cancros da mama rastreados a tempo são curados".
 
Rosa Mota, madrinha do evento, traçou como sonho e objetivo a "diminuição de mortes devido a cancro da mama".
 
A Corrida da Mulher, que conta já com 10.000 inscrições (podendo chegar a 15.000), terá partida de Santos, às 10:30, e chegada junto à Torre de Belém, com um prémio individual de 500 euros para a vencedora.
 
Serão também distinguidos os vencedores de vários segmentos: Prémio Empresas (duas atletas), Prémio Mãe e filha (duas), Prémio Amigas (três) e Prémio Avó e neta (duas).