Rui Pinto iguala recorde de triunfos na São Silvestre da Amadora

Rui Pinto iguala recorde de triunfos na São Silvestre da Amadora

 

 

 

Rui Pinto, do Benfica, venceu hoje pela terceira vez a São Silvestre da Amadora, igualando o recorde de triunfos, num dia em que Inês Monteiro, do Sporting, somou o primeiro triunfo na prova.

Depois de vencer em 2014 e 2016, Rui Pinto voltou a vencer e igualou os três triunfos de Carlos Lopes, o primeiro em 1975, na primeira edição, de Domingos Castro e de Manuel Damião.

“É espetacular, é um motivo de muito orgulho para mim. Como já disse só os melhores venceram esta competição. Era um objetivo meu vencer esta competição. Vencê-la três vezes é espetacular. Agora só desejo estar cá de novo para tentar vencer esta prova”, disse Rui Pinto, à agência Lusa.

O atleta do Benfica atacou na subida dos Comandos, a cerca de dois quilómetros da meta, por sentir-se bem a subir e sentir os adversários com mais dificuldade, cortando a meta em 30.10 minutos, menos 31 segundos do que Licínio Pimentel (Sporting) e 54 do que Eduardo Mbengani (Benfica).

Na prova feminina, Inês Monteiro somou o primeiro triunfo na São Silvestre da Amadora, com um tempo de 34.29 minutos, menos quatro segundos do que Ana Ferreira (Sporting) e 19 do que Carla Martinho (Recreativo Águeda).

“Ao fim de tantos anos de carreira, chegar à Amadora e vencer – é a minha primeira vitória – deixa-me satisfeita, deixar o meu nome no palmarés desta corrida. É uma das corridas mais mediáticas de fim de ano, portanto saio daqui satisfeita”, disse à Lusa a vencedora.

 

Classificações:

- Feminina:

1. Inês Monteiro (Sporting), 34.39 minutos

2. Ana Ferreira (Sporting), 34.43

3. Carla Martinho (Recreativo Águeda), 34.58

4. Susana Cunha (LPSC), 35.13

5. Emília Picheleiro (Recreativo Águeda), 35.21

 

- Masculino:

1. Rui Pinto (Benfica), 30.10 minutos

2. Licínio Pimentel (Sporting), 30.41

3. Eduardo Mbengani (Benfica), 31.04

4. André Costa (Praças da Armada), 31.24

5. Andrelino Furtado (Sporting), 31.31

Estão abertas as inscrições para a São Silvestre da Amadora, a mais antiga prova do género a realizar-se em Portugal Continental, que já vai na sua 43.ª edição. A Câmara da Amadora e o Desportivo Operário do Rangel lançam o desafio para terminar o ano a correr, na habitual corrida de 10 km, mas que, este ano, tem uma novidade: uma prova só para crianças.
 
Com o intuito de incentivar a prática desportiva entre os mais novos, a Corrida das Crianças é mais um atractivo da São Silvestre da Amadora que vai contar, ainda, com o tradicional desfile de automóveis clássicos e motociclos, cerca de uma hora antes da partida (17h05). 
Este ano, o evento tem início pelas 16h30 com a corrida dirigida exclusivamente a crianças nascidas entre 2004 a 2012. Os mais pequenos são desafiados a correr entre 300 a 1.000 metros, distâncias variáveis em função da idade: Bambis (nascidos entre 2011 e 2012): Benjamins A (2008 e 2010); Benjamins B (2006 e 2007); Infantis (entre 2004 e 2005).
A Praça São Silvestre será o ponto de partida e de chegada dos pequenos grandes atletas, com os percursos a passarem pela Estrada dos Salgados no caso dos Benjamins A (500 metros), B (700 metros)  e nos Infantis (1.000 metros).
Pelas 17h50, está prevista a partida da elite feminina e pelas 18h00 a partida geral dos 10 km, na Estrada dos Salgados. Os atletas seguem depois para o centro da cidade, passando pelo Parque Aventura e pela rotunda do vulcão. A mítica subida dos Comandos chegará pelo sexto quilómetro. A consagração de todos os participantes será feita na Praça São Silvestre, junto ao Metro da Amadora. 
Com certificação europeia 3 estrelas pela Associação Europeia, a São Silvestre da Amadora contou, em 2016, com a participação de  Rosa Mota. A antiga campeã olímpica da Maratona, que tinha vencido a prova em 1989, voltou a correr pelas ruas da cidade da Amadora, completando os 10 km em 42’34” e terminando na 15.ª posição no sector feminino. No ano passado, Rui Pinto e Catarina Ribeiro subiram ao lugar mais alto do pódio.
Com 42 edições realizadas, a prova contou com a participação de muitos campeões. O primeiro vencedor foi Carlos Lopes, em 1975, mas pelas ruas da Amadora já passaram nomes sonantes como António Leitão, Aurora Cunha, Fernanda Ribeiro, Domingos Castro, Paulo Guerra, Jéssica Augusto, Dulce Félix, Sara Moreira e Rui Silva.