Concessionários de praia temem efeitos da crise

Concessionários de praia temem efeitos da crise

A crise está a causar dificuldades financeiras nos concessionários de praia, que admitem que isso pode perturbar o funcionamento de alguns equipamentos, alertou o presidente da Federação de Concessionários de Praia (FCP).
“Há muitas empresas concessionárias de praia que estão com dificuldades financeiras e isso poderá trazer alguns problemas em termos de funcionamento dos equipamentos”, disse João Carreira, em vésperas da abertura da época balnear.
Segundo o presidente da FCP, está “tudo muito mais caro, os encargos são maiores e o negócio tem caído muito nos últimos anos”.
Afirmando que está “tudo a postos” para o início da próxima época balnear, João Carreira espera que o “S. Pedro seja amigo” e traga bom tempo, “no sentido de poder ajudar face às despesas”, porque se “chover ninguém vai à praia”.
A data simbólica do início da época balnear é o dia 01 de junho, mas os concelhos podem alterar para mais tarde ou mais cedo, tendo a maioria optado por dar início à época balnear a 15 de junho.
As praias da região norte do país vão ter a época balnear entre 15 de junho e 15 de setembro, com exceção da praia Lenta, em Vila Nova da Cerveira, que escolheu de 01 de julho a 31 de agosto.
Na zona centro as exceções vão para as praias de Palheirão (Cantanhede), Costa Lavos, Costinha, Leirosa, Murtinheira, Quiaios (Figueira da Foz) e Poço Cruz (Mira), que vão ter a época balnear entre 29 de junho e 02 de setembro.
As praias de Areão, Labrego e Vageira, concelho de Vagos, também iniciam a época a 29 de junho, mas estendem o encerramento até 08 de setembro.
Na denominada região Tejo, as praias que não dão início à época balnear a 15 de junho são as de Água Medeiros (Alcobaça) e Salgado (Nazaré), que optaram por fazê-lo a 01 de julho (prolongando-a até 31 de agosto), e as de Paredes de Vitória e São Martinho do Porto (Alcobaça), Nazaré, todas as do concelho de Peniche e todas as de Sesimbra, que escolheram terão a sua época entre 01 de junho e 15 de setembro.
Todas as praias de Almada vão ter a época balnear entre 01 de junho e 30 de setembro e as de Óbidos entre 30 de junho e 15 de setembro.
No Alentejo, a exceção vai para as praias Atlântica, Comporta e Pego (Grândola) e todas as de Setúbal, que abrem de 01 de junho a 15 de setembro.
No Algarve, a maioria das praias optou por abrir a época balnear de 01 de junho e a encerrá-la a 30 de setembro.
A exceção vai para as praias de Faro (15 de junho a 15 de setembro) e para as de Albufeira, que já iniciou a época balnear a 18 de maio e vai prolongá-la até 20 de outubro.
Também as praias de Cascais e Oeiras já deram início à época balnear.