Comerciantes aproveitam Dia das Bruxas para promover negócios em Lisboa

Comerciantes aproveitam Dia das Bruxas para promover negócios em Lisboa
Os comerciantes das avenidas Almirante Reis (Arroio) e de Roma (Areeiro), em Lisboa, vão aproveitar o Dia das Bruxas, na sexta-feira, para promover os seus negócios, com estabelecimentos abertos até à meia-noite e atividades “assustadoras”.
 
No caso da Almirante Reis, a avenida estará encerrada à circulação automóvel, entre a Avenida Pascoal de Melo e a Rua Eduardo Brasão, entre as 19:00 e as 24:00.
 
Durante esse período, vão por ali passar músicos, ginastas, DJ, bruxas e artesãos.
 
Segundo Paula Cascais, proprietária de um restaurante vegetariano aderente à iniciativa, o objetivo é “recriar a alma [da freguesia] de Arroios e estabelecer uma interligação entre as pessoas da vizinhança, que estão muito habituadas a comprar fora” daquela zona.
 
Destacam-se também as atividades para crianças, como a pintura com chocolate, a caça ao tesouro, a oferta de livros infantis e uma gincana.
 
Além disso, haverá um “muro do horror”, onde será possível tirar fotografias, o “bolo de chocolate mais feio de Lisboa” e ainda o sorteio de um “jantar às escuras”.
 
A cada um dos cerca de 50 estabelecimentos aderentes a esta “noite assustadora”, caberá “fazer a sua promoção e decoração”, frisou Paula Cascais.
 
Já no eixo que engloba as avenidas de Roma, Guerra Junqueiro, João XXI e de Paris, bem como a Praça de Londres, pretende-se fazer “o maior desfile de máscaras alguma vez realizado em Portugal dedicado à Noite das Bruxas, com milhares de participantes encarnando vampiros, ‘zombies’, lobisomens e bruxas”, segundo a organização.
 
A “Halloween Parade” inicia-se às 21:00 na Avenida de Roma (junto à linha do comboio), e prossegue para a Praça de Londres, terminando na Avenida Guerra Junqueiro, onde às 23:00 serão anunciados os vencedores.
 
O trânsito estará cortado nestes locais, assinalou Carlos Moura-Carvalho, representante dos comerciantes.
 
De acordo com o também proprietário de uma mercearia, as lojas vão estar abertas até à meia-noite e a praticar 20% de desconto em produtos e serviços.
 
Ao todo, serão mais de 150 estabelecimentos situados nestas avenidas e ruas paralelas, aos quais se juntarão associações e estabelecimentos de ensino (escolas secundárias e universidades), para participar no desfile.
 
Na Avenida João XXI haverá ainda um mercado de artesanato, com cerca de dez ‘barracas’ de doces e bijuteria.
 
“Para o ano, se correr bem, estamos a pensar fazer o mesmo”, adiantou Carlos Moura-Carvalho.
 
Tanto em Arroios, como no Areeiro, as iniciativas são apoiadas pelas respetivas Juntas de Freguesias.
 
Contam também com o contributo da associação Maluquinha de Arroios, da União das Associações de Comércio e Serviços (em Arroios) e ainda da coletividade dos Comerciantes da Avenida Guerra Junqueiro, Praça de Londres e Avenida de Roma (no Areeiro).