Comemorações do Dia da Marinha juntam-se aos 650 anos de Cascais

Comemorações do Dia da Marinha juntam-se aos 650 anos de Cascais

As comemorações do Dia da Marinha vão este ano juntar-se às celebrações dos 650 anos da vila de Cascais, num programa de diversas actividades que resultam de "um grande esforço" para contrariar os cortes do Governo.

De acordo com o Chefe do Estado-Maior da Armada, almirante Macieira Fragoso, o programa de actividades, que decorre entre 13 e 20 de maio em Cascais, resulta de "um grande esforço" para mostrar o que faz a Marinha Portuguesa.

"A Marinha, tal como todo o país, sofreu e sofre de restrições financeiras severas, mas não deixa de ter a capacidade de fazer um grande esforço, com todos os recursos que tem, de tentar mostrar aquilo que faz de melhor", afirmou o almirante numa conferência de imprensa realizada hoje no Museu da Marinha, em Lisboa, para apresentar o programa das comemorações do Dia da Marinha.

Exposições, baptismos de mergulho, concertos, actividades desportivas, cerimónia religiosa, cerimónia militar, demonstração de capacidades e o desfile naval incluem o programa de celebrações que este ano acontece em Cascais por celebrar os seus 650 anos de elevação a vila.

"Foi uma grande oportunidade e uma honra para nós, porque Cascais é uma vila que sempre foi muito ligada ao mar e continua a afirmar essa sua vocação. Vamos poder partilhar com os cidadãos aquilo que fazemos e vamos poder dar-nos a conhecer", disse o Chefe do Estado-Maior da Armada

O presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras, mostrou-se "profundamente agradecido" por a Marinha Portuguesa ter aceitado o convite da autarquia para integrar as suas comemorações nas da vila.

"Faz todo o sentido. Somos um concelho com uma fortíssima ligação ao mar, quer geograficamente quer na História. Quando fizemos o convite percebeu-se logo a satisfação, por isso, estamos profundamente agradecidos", sustentou o autarca.

De 13 a 20 de maio, o parque de estacionamento junto à Cidadela de Cascais será palco de diversas actividades para prática de mergulho, simuladores, com uma torre de escalada e uma piscina. A 16 de maio, na Praça da Cidadela, irá ainda realizar-se um concerto ao ar livre da Banda da Armada.

Por não ser ainda permitido ancorar navios em Cascais, será no Jardim do Tabaco, em Lisboa, que o público poderá visitar o NRP Álvares Pereira e o NMT Creoula, a 17 de maio.

Na Baía de Cascais, entre 17 e 19 de maio, vão decorrer baptismos de mar a partir de lanchas anfíbias e, na Marina, a partir de lanchas de fiscalização rápidas.

O culminar das comemorações acontece a 18 de maio, com uma cerimónia religiosa na Igreja Nossa Senhora da Assunção, seguida de uma cerimónia militar e da demonstração de capacidades, na Baía de Cascais que, finalmente, acolhe um desfile naval.