Cinema de João César Monteiro, Gonçalo Tocha e Salomé Lamas na Mostra Panorama

Cinema de João César Monteiro, Gonçalo Tocha e Salomé Lamas na Mostra Panorama
O cinema de João César Monteiro em diálogo com filmes recentes é o que propõe a nona edição do Panorama - Mostra do Documentário Português, que começa no dia 15 e se espalha por dez espaços de Lisboa.
 
Organizado pela associação Apordoc, o Panorama apresentará 37 filmes portugueses, de 15 a 19 de abril, numa programação sem secções e competições, em dez espaços da capital e ainda no Centro Cultural Malaposta, em Odivelas.
 
A programação, anunciada esta semana, põe em prática um dos objetivos traçados pela Apordoc: "Fazer um retrato completo e amplo do documentário português e, ao mesmo tempo, fazer a ponte com a história do cinema", como afirmou Inês Sapeta Dias, da organização, no final do ano passado.
 
A mostra será atravessada pelo cinema de João César Monteiro, "cineasta em cuja obra ecoam muitos dos traços mais marcantes da selecção de filmes contemporâneos da programação".
 
No Panorama serão exibidos "Fragmentos de um Filme-Esmola" (1972), "Veredas" (1977) ou "Quem Espera por Sapatos de Defunto Morre Descalço" (1971) do autor português, falecido em 2003.
 
Do cinema documental recente, a mostra apresenta filmes - alguns já exibidos e premiados noutros festivais - como "A mãe e o mar", de Gonçalo Tocha, "Pára-me de repente o pensamento", de Jorge Pelicano, as curtas-metragens "A Caça Revoluções", de Margarida Rêgo, e "As Figuras Gravadas na Faca com a Seiva das Bananeiras", de Joana Pimenta.
 
Na abertura, no Fórum Lisboa, passará "Le Boudin", curta de Salomé Lamas.
 
"Revolução Industrial", de Tiago Hespanha e Frederico Lobo, e "Bibliografia", dos irmãos Miguel e João Manso, também foram selecionados.
 
O Panorama decorrerá no Fórum Lisboa, Cinemateca Portuguesa, Hospital Júlio de Matos, Paróquia de Santa Joana Princesa, Culturgest, Cinema Ideal, Cinemateca Júnior, Museu Geológico, Museu Nacional de História Natural e da Ciência, Reservatório da Mãe d'Água e na Malaposta.
 
Na Cinemateca Júnior haverá sessões para a família.
 
O Panorama, uma mostra não competitiva dedicada ao documentário nacional, aconteceu pela primeira em 2006, organizado pela Videoteca Municipal, passando agora para as mãos da Apordoc.