Cidadãos lançam plataforma contra fusão de freguesias em Cascais

Cidadãos lançam plataforma contra fusão de freguesias em Cascais

Um grupo de sete cidadãos de Cascais vai apresentar na sexta-feira uma nova plataforma de defesa do actual mapa de freguesias, uma iniciativa que visa promover acções de protesto para impedir a reorganização administrativa no concelho.

"As juntas de freguesia são um apoio importante a muita gente e, se avançarem com a extinção, vai criar dificuldades a muita gente", afirmou à agência Lusa o porta-voz da Plataforma Pelas Freguesias de Cascais, João Camilo.

Segundo o representante, a nova plataforma pretende ser um movimento de defesa das seis freguesias do concelho (Cascais, Alcabideche, Estoril, São Domingos de Rana, Parede e Carcavelos) e o lançamento para muitas ações de protesto.

A plataforma vai ser apresentada ao final da tarde de sexta-feira, altura em que será também anunciada a primeira acção de protesto, a decorrer na segunda-feira, em frente à Junta de Freguesia da Parede.

"Esta será a primeira de muitas acções, porque não podemos permitir que esta decisão do Governo avance e temos de lutar pelos interesses das pessoas que querem continuar a ter as suas freguesias", sustentou.

De acordo com a lei da reforma administrativa, o concelho de Cascais terá de ficar reduzido a quatro freguesias, uma medida "impensável" para os elementos do novo movimento.

"Cada uma das freguesias tem a sua história e as pessoas são muito apegadas a ela. Além disso, são todas muito diferentes, portanto é impensável acabar com qualquer freguesia que seja", concluiu.